Vizinhos salvam a vida de aposentado que foi atacado por Pit bull

Vítima de 52 anos voltava para casa quando animal avançou nele

Um aposentado de 52 anos ficou ferido após ter sido atacado por um cachorro da raça pit Bull, na noite desta segunda-feira (30), no Jardim América, em Araraquara (SP). Segundo a Polícia Militar, o cachorro acabou sendo morto por populares que salvaram o homem. O animal pertencia a uma vizinha da vítima e a mulher não estava em casa no momento do ataque. O caso foi registrado pela polícia como omissão de cautela na guarda e condução de animais.

A vítima contou que voltava para casa com mais dois homens quando foi surpreendida pelo cão em uma esquina da Avenida Santa Adélia. ?Ele surgiu do nada e me atacou. Só sei dizer que ele era preto porque isso eu não vou esquecer nunca mais?, diz José Alexandre Simonato.

Ao perceberem a movimentação, os vizinhos correram para socorrer o aposentado. Um deles bateu no cachorro com um tronco de árvore. ?Não teria como parar o ataque. Ele estava matando o homem e eu o acertei. Bati com força nele usando o pau?, afirma um morador que não quis ser identificado. O animal morreu na hora.

As mordidas causaram ferimentos nos braços da vítima, que também teve as pernas machucadas enquanto tentava se arrasar para se livrar do cachorro.

Simonato foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e passa bem. ?Estou vivo, dos males o menor?, desabafa.

Justificativa

A dona do animal, que é vizinha do aposentado, afirmou que não estava em casa na hora do incidente e não soube dizer como o cachorro escapou. ?Ele ficou preso lá no fundo, onde sempre fica, e não tinha ninguém em casa. Não sei dizer o que ocorreu?, afirma a mulher, que não quis ser identificada por temer represálias.

Segundo ela, o animal não era agressivo, raramente escapava e convivia inclusive com crianças dentro de casa. ?Ele chegou a fugir algumas vezes. Até já tentou brigar com outros cachorros na rua, mas nunca atacou ninguém. Ele era manso?, garante a mulher.

O cão foi recolhido pelo Centro de Controle de Zoonoses de Araraquara. Segundo a legislação, a pena para o dono que não guarda animais perigosos com a devida cautela pode ser de prisão de dez dias a dois meses ou multa.

Casos recentes

Em abril deste ano, a polícia registrou duas ocorrências envolvendo ataques de cães da raça pit bull a outros animais em Araraquara.

No Jardim Imperador, um gato foi morto na garagem de casa. Segundo testemunhas, o cão andava solto pela rua em companhia do dono quando atacou o gato, que não resistiu aos ferimentos.

Dias depois no Jardim Brasil, outro cão atacou e matou uma cadela da raça poodle que brincava com um grupo de crianças na calçada.

Os donos dos dois animais que fizeram os ataques não foram encontrados pela reportagem para comentar o assunto.

Fonte: G1