"Vou amar minha filha", diz grávida de bebê com microcefalia

Brasil vive surto da má-formação

Em meio aos quase 800 casos de microcefalia detectados recentemente no Brasil, existem duas mulheres que aguardam ansiosas para ver os desdobramentos que a doença terá dentro de suas casas. Uma gestante recebeu, por volta do sexto mês de gravidez, a notícia de que sua filha é portadora da má-formação que faz com que a criança nasça com o crânio menor do que o padrão para seu sexo e idade. Ela dará à luz no começo de dezembro e teve zika vírus nas primeiras semanas de gestação.


Image title

Segundo Eliane*, 25 anos, moradora de Salvador, na Bahia, que espera sua primeira filha, o diagnóstico veio na 27ª semana de gestação.

Seu médico sugeriu que fosse feito o exame de amniocentese, quando, com a ajuda de uma agulha, é retirado um pouco de líquido amniótico para análise. No entanto, ela preferiu aguardar o nascimento da menina, para, então, pesquisar a causa da microcefalia.

— Tive zika vírus na sétima semana. Cheguei em casa me sentindo mal, com cansaço, dor nas articulações. Fiz a sorologia de dengue e nunca me deram o resultado, então acabei tomando apenas soro. Não havia a certeza, mas os médicos disseram que as manchinhas que eu tinha era um sintoma. Ainda acrescentaram que eu não deveria me preocupar, porque era algo normal, que ia embora mais rápido que a dengue.

O parto de Eliane está marcado para o dia 15 de dezembro. A pedido do obstetra, será feita uma cesárea, já que a compressão causada em um parto normal poderia agravar ainda mais o quadro de microcefalia da criança.

— Quando descobri, caí no choro, meu marido tentou me acalmar. Fico muito insegura em relação ao amanhã. Não sei como vai ser a vida dela na escolinha, sua vida social, se ela vai se desenvolver normalmente ou ter limitações. Se vai falar e brincar. Os médicos não dão uma previsão de como vai ser, porque cada bebê reage de uma forma diferente. Algumas crianças, inclusive, estão indo a óbito assim que nascem. Estamos com tudo arrumado como se nada tivesse acontecido. Ela já é muito querida por toda a família, e eu vou amar minha filha do jeito que ela vier. 






Fonte: Com informações do R7