Washington confirma terceira morte pela nova gripe nos EUA

Morte ocorreu em Washington, mas ainda não foi confirmada pelo CDC

O Departamento de Saúde do estado americano de Washington divulgou, neste sábado (9), um comunicado em seu site sobre a morte de um homem que aparentemente estaria relacionada à nova gripe.

O homem, morto na semana passada, tinha problemas cardíacos, que teriam sido agravados pelo vírus H1N1. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), no entanto, ainda não confirmou o que seria a primeira morte em Washington e terceira nos Estados Unidos.

"Essa morte é trágica. Nossos pensamentos estão com todos aqueles afetados pela morte deste homem. É um alerta de que o vírus influenza é sério e pode ser fatal. Sei que nossa agência pública de saúde está fazendo tudo o que pode para proteger os moradores do nosso estados", declarou Chris Gregoire, governador de Washington, no texto do comunicado.

Outras mortes nos Estados Unidos

A primeira morte de um cidadão americano foi confirmada pelo governo do Texas, na terça-feira (5). Tratava-se de uma mulher com "problemas crônicos de saúde", que vivia na cidade de McAllen, condado de Cameron, próximo à fronteira com o México - país em que a epidemia surgiu. Veja os casos confirmados pelo mundo.

Já a primeira morte no país aconteceu no dia 29 de abril, no Texas. A vítima foi uma criança de 23 meses, segundo as autoridades federais. Fontes do governo disseram à agência Reuters que o bebê teria visitado o México, foco da epidemia, mas a informação não foi confirmada.

Fonte: g1, www.g1.com.br