Workshop destaca as potencialidades do babaçu no Piauí

Momento para a exploração do potencial do babaçu é positivo

I Workshop Potencialidades do Uso do Mesocarpo de Babaçu foi realizado no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI). O evento tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) por meio do Programa de Auxílio para Organização de Evento Científico.

O objetivo do workshop é divulgar a importância socioeconômica do mesocarpo do babaçu. Para isso, a programação inclui palestras sobre temas como os aspectos gerais do babaçu e seu contexto regional, inovação tecnológica voltada para alimentos e bioatividade do mesocarpo do babaçu. “Fizemos o workshop no intuito de mostrar, tanto pra sociedade quanto para os alunos, a importância que tem o mesocarpo do babaçu, pois sabemos que na região do Piauí e Maranhão tem uma grande quantidade dessa palmeira. Então, vamos instigar esses alunos a usarem o mesocarpo tanto na parte da gastronomia, porque ele é muito rico em amido, como na área de tecnologia de alimentos, na inovação de produtos”, explica  Luane Morais, da organização do evento.

Representando a Fapepi,  Iolete Soares destaca que o Edital de Auxílio a Eventos tem possibilitado o apoio da Fapepi às instituições públicas de ensino e pesquisa do estado. “A Fapepi tem potencializado mais a importância da divulgação dos trabalhos científicos e da popularização da ciência”, conta.

Segundo o professor doutor Lívio César Nunes, palestrante do evento, há muito estudo sobre o assunto, o que falta é organizar os dados. “Então essa é a oportunidade de refletir sobre o uso do babaçu na área de tecnologia de alimentos, sobretudo o mesocarpo do babaçu”.

O empresário Tiago Patrício avalia com positivo o momento para a exploração do potencial do babaçu.  “Nunca tinha tido uma interação tão forte de instituições governamentais com a academia, puxando o mercado”, afirma. 

Fonte: Com informações do Portal do Governo