Zona Norte de Teresina sofre mudanças no trânsito

As mudanças foram divididas em quatro etapas.

Após as intervenções realizadas na zona Leste, a Superintendência de Transportes e Trânsito Municipal (STRANS) volta os olhos para a zona Norte da capital. Com o objetivo de tornar o trânsito mais fluido, serão feitas alterações nas ruas Anísio de Abreu, Coelho de Resende, Magalhães Filho e Pires de Castro.

As mudanças foram divididas em quatro etapas. A primeira, no bairro Marquês, deu-se a partir da instalação de semáforos em cruzamentos da Rua Anísio de Abreu com a Alameda Parnaíba, Centenário, Pernambuco e Petrônio Portel-la. Porém, alguns ficaram prejudicados com essas mudanças, principalmente pessoas com deficiência. Isso porque não há acessibilidade nas faixas de pedestres dos novos semáforos.

“Acho um absurdo essas mudanças porque não tem como eu ir de um lado para o outro. Sem rampa, é impossível”, comenta Paulo Roberto Lima. A dificuldade para ir e vir é geral. “Isso não acontece só aqui na frente, mas em toda a cidade. As pessoas se preocupam em mudar o trânsito, mas não se preocupam com quem tem dificuldade de se locomover”, complementa.

Os comerciantes também não estão satisfeitos. “E para nós que vivemos do comércio também está muito complicado. Como é que tem uma rua que não pode estacionar? Está cheio de placas proibindo, desse jeito fica difícil trabalhar, pois vão faltar os clientes”, ressalta a comerciante Margarida Pereira.

População acredita que mudanças trarão melhorias

Mas também tem quem concorde com a prefeitura. "É o progresso chegando, quem não se adaptar fica para trás mesmo. As pessoas têm que ver que na zona Leste não tem tanto lugar para estacionar também, mas o trânsito melhorou muito, não tem mais tantos engarrafamentos. A prefeitura está certíssima", avalia Márcio Vale.

E segundo José Falcão, diretor de trânsito diário da STRANS, mais mudanças estão por vir nas etapas subsequentes. "É importante mencionar que as mudanças ainda estão acontecendo, essas intervenções no Marquês foram ajustes necessários.

As outras etapas serão realizadas nas outras vias Coelho de Resende, Magalhães Filho e Pires de Castro], e darão uma melhor mobilidade entre a Frei Serafim e a Avenida Centenário", explica.

Falcão ressalta que as possibilidades de trânsito se ampliam, e a existência de rotas alternativas deve beneficiar conjunturalmente o tráfego da área. "Agora, na Anísio de Abreu, vai existir uma ligação entre a Alameda Parnaíba até a Avenida Centenário. As pessoas vão poder ir do centro ao aeroporto bem mais rápido", explica.

Alterações maiores serão realizadas no mês de julho

As mudanças mais drásticas que acontecerão no centro de Teresina serão realizadas no mês de julho, que costuma ter o trânsito mais ameno em razão das férias escolares.

Serão realizadas mudanças no sentido de vias Centro-Norte e Norte-Centro, que atualmente está desequilibrado porque existem três vias, Pires de Castro, Magalhães Filho e Anísio de Abreu, que fazem o sentido Centro-Norte, e apenas uma, a Coelho de Resende, que faz o sentido Norte- Centro. Desta forma, consequentemente, os viadutos da Miguel Rosa que fazem ligação com estas vias mencionadas também vão mudar de sentido.

A partir das mudanças planejadas, a Magalhães Filho e a Coelho de Resende terão o mesmo sentido. "Vamos equilibrar o tráfego e dar mais mobilidade aos condutores com as mudanças. Faremos isso tudo em julho para dar tempo de divulgar e também para evitar ao máximo prejudicar o trânsito naquela área", declara José Falcão.

Fonte: Pollyana Carvalho e Lucrécio Arrais