Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Suspeito de matar jovem para encobrir traição é preso em MG

Ele é apontado como o responsável pela morte de Laisla Aline

Suspeito de matar jovem para encobrir traição é preso em MG
Jovem | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Um homem suspeito de matar uma jovem para encobrir uma traição foi preso, na cidade de Mateus Leme, região centro-oeste de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira. De acordo com informações da Polícia Civil, contra Jardel Marques Coutinho, de 36 anos, já havia um mandado de prisão preventiva expedido. Ele é apontado como o responsável pela morte de Laisla Aline Amaral Resende, de 20 anos. O crime aconteceu em 2009.

Image titleSegundo investigadores do caso, o corpo da vítima, que foi baleada, foi encontrado no dia seguinte ao crime, em uma estrada de terra, na região rural de Itaúna. No local, policiais encontraram também a filha de Laisla, de apenas 24 dias, que estava sobre o corpo da mãe, mas sem ferimentos.


Para o delegado Emerson Morais, que investiga o caso, o suspeito cometeu o crime após descobrir ser o pai da menina recém-nascida. Ele era casado e queria esconder da família o caso extraconjugal que teve com a vítima. Na casa dele foram apreendidas armas e munições.

De acordo com a Polícia Civil, no dia do crime, Laisla saiu de casa e disse para a mãe que precisava resolver problemas pessoais. Na ocasião, ela tinha um namorado que já havia exigido um exame de DNA para comprar que era pai da filha de Laisla. O exame deu negativo. Antes de desaparecer, segundo o delegado do caso, a jovem fez várias ligações para Jardel.

Durante as investigações foi descoberto que, no dia do crime, o suspeito levou a amante até o local do crime, onde a matou com um tiro na cabeça antes de fugir do local abandonando a recém-nascida no colo da mãe. A criança, depois, foi recuparada por policiais e levada para um hospital da região, onde recebeu atendimento.

Jardel negou o crime para os investigadores. Ele alega que, no dia do crime, estava fazendo um curso, na cidade de Contagem. Os organizadores da instituição, no entanto, negam qualquer vínculo com ele.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto