Caso Aretha: Ex-namorado da cabeleireira se entrega à polícia

O caso está sendo investigado pelo Núcleo de Feminicídio.

O ex-namorado de Aretha Dantas, Paulo Alves dos Santos Neto se entregou no início da noite desta quarta-feira (16) no Departamento Estadual de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP), na zona Sul de Teresina.

A delegada Luana Alves confirmou que Paulo é o assassino da cabeleireira Aretha Dantas Claro, encontrada morta com requintes de crueldade na Avenida Maranhão, zona Sul de Teresina, na madrugada de terça-feira (15). Ele trabalha como motorista de Uber.

De acordo com o delegado Jarbas Lima, do Departamento Estadual de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP), a arma utilizada no crime [uma faca] foi encontrada no interior de um veículo estacionado na casa do suspeito, localizada no Parque Poti, zona Sudeste de Teresina, local onde os policiais realizaram buscas. 

A repórter da Rede Meio Norte, Liana Paiva, acompanhou ao vivo e com exclusividade a chegada dos policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa até a casa do suspeito. No veículo encontrado dentro da casa há marcas de sangue. 


Inicialmente, os policiais não conseguiram entrar na residência porque dentro da casa havia um cachorro Pitbull que tentou avançar nos investigadores que acionaram o Centro de Controle de Zoonoses de Teresina, que contiveram o cão.

Além da delegada Luana Alves, do Núcleo de Feminicídio, participam das buscas seis policiais militares.

Paulo Alves está foragido
Paulo Alves está foragido



O suspeito foi visto no local na noite de ontem. Há informações, não confirmadas, de que ele teria deixado uma carta na casa. O homem é considerado suspeito porque não foi visto nas últimas 24h e por haver relatos de familiares e amigos de que o relacionamento entre os dois era bastante conturbado, com brigas e agressões. 

Aretha Dantas Claro (Crédito: Facebook/Reprodução )
Aretha Dantas Claro (Crédito: Facebook/Reprodução )

Conforme informações apuradas pela jornalista Liana Paiva, Aretha Dantas arrumou um novo namorado após o término do relacionamento e, mesmo assim, continuou sendo procurada pelo ex-companheiro através de uma amiga. Segundo amigos e familiares, a vítima tentava seguir a vida com o novo namorado, mas era constantemente procurada pelo ex. A família acredita que a insistência em reatar o relacionamento motivou o crime. 

A vítima residia no bairro Saci, onde ocorre velório, e costumava utilizar o aplicativo Uber para se deslocar para alguns locais. O  suspeito do crime, por ter acesso ao aplicativo, tinha informações de quando a cabeleireira Aretha Dantas chamava um motorista e usava esse meio de transporte. 

O atual namorado de Aretha Dantas já prestou depoimento e afirmou para polícia que estava sendo ameaçado pelo suspeito que é motorista da Uber. O irmão da vítima, que não quis gravar entrevista, chegou a relatar alguns casos de agressão da parte do ex-marido da jovem.   

cabCorpo da cabeleireira Aretha Dantas Claro (Crédito: Rede Meio Norte)
Corpo da cabeleireira Aretha Dantas Claro (Crédito: Rede Meio Norte)

A polícia está apurando todas essas informações e tem dificuldade para identificar o carro em que Aretha foi deixada ou atropelada. A polícia ainda não sabe se ela foi esfaqueada na Av. Maranhão e lá foi atropelada, ou se ela foi esfaqueada em outro local e lá na [avenida Maranhão] teve o corpo deixado. 


Suspeito estaria com passagem comprada para fugir

O irmão de Aretha relatou que a última visualização do WhatsApp da jovem foi 02h05 da madrugada de terça e a do ex-companheiro que é apontado como principal suspeitodo crime foi 03h15, depois disso, não entrou mais no aplicativo de conversas. Ainda de acordo com o irmão, a família já tem informações concretas de que o ex-namorado está com uma passagem marcadapara o dia 20 deste mês para embarcar de Fortaleza para Portugal. A polícia está investigando para saber se ele se encontra em Teresina ou se já teria ido para Fortaleza.






logomarca do portal meionorte..com