Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

"Se a eleição fosse hoje , eu seria candidato", afirma Ciro Nogueira

O senador foi o entrevistado desta sexta-feira, 19 de junho, do Jogo do Poder

Compartilhe

A edição do Jogo do Poder desta sexta-feira, 19 de junho, recebeu o presidente nacional do Progressistas, o senador Ciro Nogueira. Na ocasião, o parlamentar foi entrevistado pelos jornalistas Amadeu Campos, Arimatea Carvalho, Ananias Ribeiro e Sávia Barreto, e tratou sobre questões inerentes à política nacional, como a crise provocada pela pandemia da Covid-19, seja no âmbito sanitário quanto no econômico.

“Nenhum homem público que seja contra a  reabertura da atividade econômica, temos que tomar os cuidados, mas realmente estamos no momento, eu tenho dialogado muito com o prefeito Firmino Filho, Teresina foi um  exemplo para o país da forma como enfrentou a pandemia. Agora realmente está no momento, definimos os protocolos da reabertura, porque essa questão da pandemia não terá uma solução a curto prazo. Tenho certeza que nos próximos dias o prefeito vai anunciar a reabertura, me preocupa muito a situação do interior”

ASSISTA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA: 


Ciro Nogueira indicou que  Firmino deve anunciar nos próximos dias a reabertura das atividades econômicas em Teresina. “Acredito que até o final do mês vamos ter boa parte das atividades, obviamente depende das atividades, e dos protocolos, tem que haver um compromisso e até uma penalidade se não respeitar os protocolos. Tem que abrir e ele está consciente disto, está definindo os passos, quais os protocolos e nos próximos dias vamos anunciar a reabertura”, destacou.

Apoio a Bolsonaro

No que  se refere ao apoio ao presidente Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira indicou que defenderá mais recursos para o Piauí, sintetizando que seu foco está direcionado para o Estado.

“Se você for conversar com todos os prefeitos, nosso trabalho nunca parou, não é agora que temos cargos efetivos; um senador do Piauí tem que ser diferente de um senador de Minas, São Paulo, temos uma afinidade com o Governo, que o que é mais importante nesses partidos que representamos é que as coisas aconteçam na base, sempre vamos estar aprovando. Tudo que foi aprovado de Fernando Henrique para cá contou com a participação do Centro, não nego que neste Governo tenho mais identidade, mas sempre o que focamos é na liberação. Não tenha dúvida que mais uma vez o Piauí vai ser muito beneficiado aqui no Progressistas, meu foco principal, não tenho vergonha de dizer é o que levo para o Piauí”, comentou.  

Sobre a possibilidade de concorrer nas eleições de 2022 como candidato a governador, Ciro reafirmou que o Progressistas disputará o pleito e se eleição fosse hoje, ele seria o nome escolhido. Porém, voltou a indicar que é cedo para tratar sobre o tema e há a possibilidade inclusive, da filiação de novos nomes, como, por exemplo, do prefeito de Teresina Firmino Filho.

“Um político que tem minha trajetória de vida, sempre foi meu sonho, mas ainda temos as eleições municipais, se eu chegar como o melhor nome, se a eleição fosse hoje eu seria o candidato, mas tem diversos nomes no nosso partido que podem crescer, há nomes que podem chegar, não vou colocar meu interesse próprio acima do partido”, disse.

O líder do Progressistas ainda elogiou a saída de Abraham Weintraub, e sintetizou que  a prisão de Fabrício Queiroz não mexe na relação do Centrão com Bolsonaro. “Não tinha diálogo mais, e eu espero que se pacifique. Quanto à prisão vejo uma espetacularização muito grande, não vai mexer com o que vamos apoiar, o que defendemos é a estabilidade, temos que dar estabilidade ao país, é um homem bem intencionado”, disse.

Ciro Nogueira admite um apoio à reeleição do atual mandatário do Planalto nas eleições de 2022. “Se ocorrer o que eu tô pensando, e ele me ajudar no processo de desenvolvimento do Piauí, é o que desejo. Desejo que isso ocorra e pode acontecer”, comentou.

Aliança com o PT

Sobre a relação com o PT no Piauí, o senador sinalizou que há um afastamento natural, mas que no momento não é bom para o Estado que haja essa cisão. “Não vou negar que hoje existe um afastamento que está caminhando, não vejo muita vontade do PT apoiar uma candidatura do Progressistas, mas o tempo dirá. É um amigo que tenho, nunca mais discutimos sobre política até para evitar um desgaste, tanto não compensa para mim o afastamento do governador agora, como  para ele também. Temos que deixar isto pro futuro”, disse.

Nogueira também indicou que não teme uma perda de popularidade no Piauí caso se alinhe a um nome da direita. “Tenho certeza que quando fazer uma pesquisa, vai ver que o Piauí já é azul, pode ter certeza que mudou o perfil e vai continuar mudando ainda mais”, afirmou.

Adiamento das eleições

O senador piauiense destacou que as eleições realmente devem ser adiadas, porém, ele sinalizou que o pleito já foi atrapalhado pela pandemia do novo coronavírus.

“O maior problema não é o dia da eleição, é a campanha, pois são as eleições municipais que o contato é ainda mais próximo. São as reuniões que você faz nas casas, pessoas amontoadas. O prefeito Firmino disse na reunião com o Barroso, que não vai atrapalhar, já está trabalhando, se tivéssemos realmente pensando na população não teria eleição nesse ano, e não vai ter voto para adiar para 2022”, afirmou.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar