mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Companhias aéreas proíbem embarque com máscaras de válvula ou de pano

Latam vetou proteção mais confortável diante das evidências de cepas mais agressivas do novo coronavírus; medidas semelhantes já valem pela Lufthansa, Air France e Alitalia.

A companhia aérea Latam decidiu proibir alguns tipos de máscaras faciais em seus voos, seguindo recomendações de entidades como a International Air Transport Association (Iata) e a Organização Mundial da Saúde (OMS). Fica vetado o uso de máscaras com válvulas, protetores bucais, lenços e bandanas de pano em todos os voos da companhia, que diz que esses modelos têm baixa eficiência contra a propagação da covid-19.

A medida vale a partir de 1º de março, segundo divulgou a companhia em comunicado neste mês. Os modelos aceitos pela Latam são: máscaras cirúrgicas, FFP2 (KN95) sem válvulas; FFP3 (N95) sem válvulas e máscaras de pano (sem válvulas). A empresa lembra que a responsabilidade de providenciar a proteção é dos passageiros. 

“Os passageiros que comparecerem ao embarque com máscara fora do padrão não poderão embarcar se não a possuírem ou substituírem por uma das alternativas permitidas”, informa a Latam. A companhia destaca ainda que os viajantes devem observar todos os requisitos exigidos pelos países de chegada, em caso de embarques internacionais. 

Companhias aéreas proíbem embarque com máscaras de válvula ou de pano - Imagem 1

O que dizem as companhias aéreas sobre o uso de máscaras

A Latam proibiu máscaras com válvulas e o uso de proteção com lenços e bandanas de pano. Os modelos aceitos são máscaras cirúrgicas, FFP2 (KN95) sem válvulas, FFP3 (N95) sem válvulas e máscaras de pano sem válvulas;

A Azul orienta o uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, caseiras de tecido ou máscaras de alta eficiência, com elemento filtrante, como PFF2 e N95;

A Lufthansa exige máscara médica em seus voos entre Brasil e Alemanha. Proteções com filtros externos e de panos não são aceitas;

A Air France não autoriza o embarque de passageiros e tripulantes com máscaras de tecido e as máscaras com válvula. O uso de máscara cirúrgica ou máscara do tipo FFP1, FFP2 ou FFP3 sem válvula é obrigatório a bordo dos aviões;

A Alitalia diz que é obrigatória a utilização constante de máscara cirúrgica de proteção ou máscaras do tipo FFP2 ou FFP3, sem válvula, a bordo de voos com destino à Itália.

Antes do anúncio da Latam, Lufthansa,  Air France e Alitalia também apresentaram restrições semelhantes. Desde 1º de fevereiro, a companhia aérea alemã proíbe o uso de máscaras de pano e similares e passou a exigir que todos os passageiros e membros da tripulação usem máscara médica nos seus voos de ida e volta entre Brasil e Alemanha. Outros tipos de máscaras, mesmo com filtro externo e panos, não são aceitos pela companhia.

"Os passageiros devem usar máscara cirúrgica ou máscara padrão KN95/N95 durante o embarque, voo e na saída da aeronave. Máscaras diárias não são mais permitidas", disse a empresa em comunicado.

Ainda segundo a Lufthansa, a isenção da obrigação de usar máscara facial durante o voo por motivos médicos só é possível se o atestado médico for emitido em um formulário fornecido pela companhia e um teste de covid-19 negativo for apresentado com menos de 48 horas do início programado da viagem.

Em meio às evidências de que as novas cepas são mais transmissíveis e devido à alta dos casos de covid, países da Europa como Alemanha, França e Áustria passaram a recomendar que a população abandonasse as máscaras de pano e utilizasse máscaras usadas por profissionais da saúde, como a cirúrgica comum e modelos FFP2 ou N95. A determinação também é seguida pelas companhias aéreas alemã e francesa.

Com protocolo mais rígido, a Air France não autoriza o embarque de passageiros e tripulantes com máscaras de tecido e as máscaras com válvula. Segundo comunicado no site da empresa, o uso de máscara cirúrgica ou máscara do tipo FFP1, FFP2 ou FFP3 sem válvula é obrigatório a bordo dos aviões: "Recomenda-se com veemência usá-la assim que o passageiro chegar ao aeroporto". 

O governo francês exige o uso de máscaras nos meios de transporte desde 11 de maio de 2020. Em 31 de maio, especificou que o uso de máscaras de tipo cirúrgico é obrigatório a bordo dos aviões.

Em conformidade com os regulamentos atuais da autoridade de saúde da Itália, a companhia aérea Alitalia também informa que adotou normas a fim de evitar o contato entre os passageiros.

"É obrigatória a utilização constante de máscara cirúrgica de proteção ou máscaras do tipo FFP2 ou FFP3, sem válvula, a bordo de voos com destino a Itália. Máscaras com válvula ou de tecido não são permitidas", diz o comunicado que também lembra que a troca da máscara de proteção deve ser feita a cada 4 horas de voo. Devendo o passageiro levar consigo quantidade suficiente de máscaras para a viagem.

Já a companhia aérea colombiana Avianca apenas afirma que os protocolos de biossegurança exigidos pelos aeroportos e pelas autoridades devem ser cumpridos pelos passageiros. Não cita quais máscaras faciais devem ser usadas, apenas que o seu uso é obrigatório para todas as pessoas acima de 2 anos de idade. Além disso, se o voo tiver mais de duas horas de duração, a empresa orienta que o passageiro tenha uma máscara limpa para fazer a troca durante a viagem. 

Companhias aéreas proíbem embarque com máscaras de válvula ou de pano - Imagem 2

Em atenção às recomendações sugeridas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde, a companhia aérea brasileira Azul orienta o uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, caseiras de tecido ou máscaras de alta eficiência, com elemento filtrante, como PFF2 e N95. 

A companhia aérea Gol afirma que, por enquanto, mantém as mesmas medidas de segurança referentes ao novo coronavírus. Sobre uso de máscaras, a empresa brasileira acrescenta que tem como base para a determinação as informações científicas mais recentes e as recomendações de diversos órgãos públicos pelo Brasil e pelo mundo. 

Proteção mais segura dentro do voo

Diante de restrição do uso de máscaras com válvulas dentro de aviões, a infectologista Roberta Schiavon Nogueira afirma que embora elas ofereçam mais conforto respiratório para quem usa, não têm proteção eficaz dentro do avião contra a covid-19. 

"As máscaras com válvulas dão mais conforto respiratório porque a pessoa que usa exala o ar com mais facilidade, mas se estiver com covid-19, acaba exalando esse ar. Não tem barreira. Protege a própria pessoa, mas não outros passageiros que estão no mesmo ambiente", diz Roberta, que também é consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). 

Sobre proibição para uso de echarpe, lenço e bandana como máscara facial, a especialista acrescenta que são apenas tecidos de pano e não são considerados totalmente seguros contra o vírus. "O ideal é usar máscara de tecido duplo ou, preferencialmente, de tecido triplo. Devendo ser feita a higienizada logo após o uso", orienta. Em períodos prolongados de uso, é recomendado que o passageiro substitua a proteção por máscaras limpas ao longo da viagem.


Raquel Stucchi, infectologista, professora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e consultora da SBI, concorda com as restrições. "Não existe indicação de máscara com válvula praticamente em nenhuma situação. Além de ser mais difícil de manipular, aumenta o risco de contaminação ao ser manipulada", afirma. Já echarpe, lenço e bandana devem ser evitados porque, segundo a especialista, "são habitualmente de tecido muito fino", o que não fornece a proteção adequada.

Para o infectologista Unaí Tupinambás, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), diante de novas variantes da covid-19, recomenda-se o uso das máscaras mais seguras possíveis. "No caso das máscaras de pano, as pessoas devem usar as de tripla face, ou dupla, sempre bem ajustadas, mas o ideal neste momento é não viajar", acrescenta.

Um estudo do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos apontou que assegurar que a máscara está posicionada de maneira firme na face e o uso de duas máscaras são meios de reduzir significativamente a exposição ao novo coronavírus.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail