mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Covid-19: um terço dos enfermeiros mortos no mundo é do Brasil

Os dados internacionais apontam que a letalidade da Covid-19, entre os profissionais da categoria, estava em disparada antes do início da vacinação

 Diariamente, os profissionais da saúde que estão na linha de frente de batalha contra a Covid-19 sofrem com esta enfermidade. De acordo com o Conselho Internacional de Enfermagem (ICN), um terço dos enfermeiros, técnicos e auxiliares que morreram com a doença estava trabalhando no Brasil, evidenciando, além da mortalidade expressiva da população, um dado alarmante dentro da categoria.     

Os dados internacionais apontam que a letalidade da Covid-19, entre os profissionais da categoria, estava em disparada antes do início da vacinação. No Piauí, uma das vítimas foi a enfermeira Jucilene Bezerra das Silva, de 47 anos, que morreu em outubro de 2020. Ela trabalhava no Centro de Saúde do bairro Mafrense e atuava na linha de frente do combate a Covid-19.

Enfermeira Jucilene Bezerra morreu por complicações da Covid-19 em outubro de 2020Enfermeira Jucilene Bezerra morreu por complicações da Covid-19 em outubro de 2020

Para a enfermeira  Mauryane Lopes, a dedicação de homens e mulheres durante a pandemia foi de total “entrega”, com ou sem imunização, enaltecendo a função preponderante desses profissionais para a saúde planetária.    

"O número de mortes é alto e continua a subir. Essa tarefa hercúlea dos profissionais que fazem a enfermagem fez total diferença desde o início de 2020. Inclusive, a quantidade de profissionais mortos antes da vacinação associa-se a diversos fatores, entre eles a prolongada exposição diária nas UTI`s de hospitais e locais insalubres e improvisados, como os hospitais de campanha. Definitivamente, com explosão da Covid-19, recebemos por muitos a designação de herói. No entanto, o que queremos é reconhecimento, visibilidade e respeito", enfatiza Mauryane.      

EXAUSTÃO DOS PROFISSIONAIS 

Nesse cenário, a exaustão e os riscos acompanham o processo de trabalhos desses profissionais. Como explica a enfermeira, os cuidados com a saúde, proteção e condições de trabalho são pautas constantes, bem antes do início da pandemia, indicando a falta de atenção há bastante tempo.

 "Sempre haverá risco quando se trata de cuidado a pacientes. E, quanto mais esgotados, há risco aumentado de exposição, contaminação e diminuição dos cuidados consigo próprio, com os EPI`s e paramentação, embora conscientes do risco. Mas o que desejamos é que esse destaque transforme a ciência da enfermagem, que seja vista com sua notoriedade fundamental para sociedade, impulsionando inovações e evolução da profissão", finaliza a professora Mauryane Lopes.     

A enfermagem reafirma o importante papel no combate à Covid-19 pela relevância dos enfermeiros como atores principais nessa luta. O desempenho destes profissionais são reflexos da formação de excelência, desde a graduação às especializações na área, quando buscam o conhecimento prático no apoio à saúde humana.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail