mais

Covid: Após variante indiana, aumenta casos de internações no Maranhão

Pesquisadores que monitoram a Covid-19 no estado também dizem que a taxa de isolamento social é o pior desde o início da pandemia.

A identificação da variante indiana do coronavírus coincidiu com aumento de internações no Maranhão. Atualmente, mais de 24 mil pessoas estão diagnosticadas com a doença. Não havia tanta gente contaminada assim desde junho de 2020, no pico da pandemia.

As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para Covid-19 de São Luís, na rede pública estadual, estão perto do limite, acima de 95% de ocupação. No interior do estado, mais de 80% das UTIs também estão ocupadas.

Enquanto isso, pesquisadores que monitoram a Covid-19 no Maranhão dizem que a taxa de isolamento social é o pior desde o início da pandemia.

"Aumentaram os atendimentos nas upas, nos prontos socorros e as internações também tiveram uma disparada muito grande nos últimos dias. Nós temos um momento de transmissão intensa do vírus, ao mesmo momento que a vida está praticamente normal. As pessoas podem estar pensando que a pandemia acabou. Não acabou. Nós estamos vivendo um dos piores momentos", disse Antonio Augusto, epidemiologista e pesquisador da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Ocupação dos leitos de UTI na grande São Luís voltou a subir Ocupação dos leitos de UTI na grande São Luís voltou a subir 

Os primeiros casos da variante indiana foram identificados na semana passada, em seis tripulantes de do navio Xhandong da Zhi, ancorado na costa maranhense. 23 pessoas estão em quarentena na embarcação e um indiano está intubado em um hospital privado da capital.

Na tarde desta segunda-feira (24), chegaram a São Luís as 300 mil doses extras da vacina contra a Covid-19 enviadas pelo Ministério da Saúde para reforçar a vacinação nos quatro municípios mais populosos da região metropolitana de capital.

"Nós vamos fazer de tudo para evitar a disseminação. A identificação da variante da índia já aconteceu e isso demonstra eficiência do serviço de vigilância. Agora, nós temos que evitar que isso se espalhe", declarou o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos).

O Maranhão também recebeu 600 mil testes enviados pelo governo federal para iniciar uma testagem em massa nos pontos de entrada e saída do estado.

O plano é testar o maior número de pessoas possível nos aeroportos de São Luís e de Imperatriz, fazer testes no Porto do Itaqui e em barreiras sanitárias que serão montadas nas divisas do estado. Mas, por enquanto, ainda não há definição de quando essa operação vai começar. A Secretaria de Saúde do Maranhão diz que está fazendo o planejamento junto com o Ministério da Saúde.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail