Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Pfizer diz que vacina contra Covid-19 é segura e tem 95% de eficácia

A farmacêutica americana e parceira BioNTech afirmaram que sua vacina protegeu pessoas de todas as idades e etnias.

Compartilhe

A Pfizer afirmou nesta quarta-feira que uma análise final dos dados dos ensaios clínicos mostrou que sua vacina contra covid-19 foi 95% eficaz, abrindo caminho para a empresa solicitar a primeira autorização regulatória dos EUA para uma imunização contra o coronavírus em poucos dias. As informações são do Valor.

A farmacêutica americana e parceira BioNTech afirmaram que sua vacina protegeu pessoas de todas as idades e etnias, sem problemas de segurança significativos até agora, em um teste que inclui quase 44.000 participantes.

Os dados divulgados mostram que 170 voluntários contraíram a covid-19. Oito participantes que receberam a vacina ficaram doentes, enquanto 162 casos foram vistos entre aqueles que tomaram o placebo. A vacina ajudou a prevenir a forma grave da doença, de acordo com a análise, com nove dos 10 casos graves no ensaio ocorrendo no grupo dos voluntários que receberam o placebo.

Crédito: Divulgação/BioNTech

A eficácia da vacina em pessoas com mais de 65 anos foi de mais de 94%, disseram as empresas. A maioria das pessoas que recebeu a imunização tolerou bem os efeitos colaterais. Fadiga severa foi observada em 3,7% dos voluntários após a segunda dose da vacina, sendo esse o único efeito colateral grave que ocorreu em mais de 2% das pessoas, de acordo com a análise.

A Pfizer e a BioNTech planejam buscar autorização de emergência nos EUA "dentro de alguns dias", de acordo com o comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Na última terça-feira, o CEO da Pfizer, Albert Bourla, disse em uma conferência que as empresas haviam reunido os dados de acompanhamento de segurança de dois meses exigidos pela Food and Drug Administration (FDA, o regulador de saúde dos EUA).

Na última segunda-feira, a Moderna divulgou seus próprios resultados e disse que espera poder solicitar  uma autorização de emergência nos EUA dentro de semanas.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar