Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Asteróide de um quilômetro passa pela terra em cinco dias

Corpos rochosos e metálicos que têm uma órbita definida ao redor do sol

Compartilhe

O universo sempre foi um tema de grande interesse para nós. A totalidade do espaço ainda não foi entendida, mas existem coisas que os cientistas já conseguiram descobrir, entender em algum nível, e descrever. Além dos planetas que conhecemos e dos astros, que vemos constantemente nos céus, nosso sistema solar está repleto de outros corpos.

Um exemplo disso são os asteroides. Eles são corpos rochosos e metálicos que têm uma órbita definida ao redor do sol. Eles fazem parte dos corpos menores do sistema solar e, normalmente, têm algumas centenas de quilômetros. Vários deles já passaram perto do nosso planeta e alguns até já nos atingiram, como o do tempo dos dinossauros.

E volta e meia, aparecem alguns asteroides se aproximando de nós. Alguns deles, de pequeno porte, chegam a entrar em nossa atmosfera e cair em nosso planeta. Como um famoso asteroide que caiu na Rússia, em 2013, mesmo sem ter sido detectado por nenhuma agência espacial ao redor do mundo. E outros, que já passaram perto de nós, tinham formatos estranhos, como um que passou no halloween e que tinha o formato de caveira. Pelo menos, a parte de destruição não aconteceu.

Coisa que sempre preocupa algumas pessoas e cientistas. Agora, segundo a NASA, um asteroide chamado 2002 PZ39 vai passar pela Terra, nesse sábado, às oito horas da manhã.

O tamanho desse asteroide é de um quilômetro de comprimento, o que é o suficiente para causar uma destruição global. O 2002 PZ39 está se aproximando do nosso planeta a aproximadamente 57.240 quilômetros, por hora.

Segundo os cientistas, a estimativa do comprimento da rocha é que ele esteja entre 440 a 990 metros. Apenas com esse comprimento, ele pode causar um impacto potencialmente fatal, na Terra.

De acordo com a agência americana, asteroides, com mais do que 25 metros, já é um motivo para preocupação. Essa colisão pode provocar terremotos, tsunamis e alguns outros efeitos secundários. Basicamente, o que podem ir além da área de impacto do asteroide.

"Se um asteroide rochoso maior que 25 metros, mas menor que um quilômetro, atingisse a Terra, provavelmente, causaria danos locais na área de impacto. Acreditamos que qualquer coisa maior que um a dois quilômetros poderia ter efeitos em todo o mundo", disse a NASA.

Felizmente, o 2002 PZ39 não nos causará nenhum dano. Porque ele deve passar por nosso planeta a uma distância de aproximadamente 0,03860 unidades astronômicas, o que equivale a 5,77 milhões de quilômetros. Mesmo assim, o asteroide ainda está sendo monitorado pela NASA como potencialmente perigosa. Esse é o protocolo para qualquer asteroide que passe tão perto do nosso planeta.

"Como seus caminhos orbitais geralmente cruzam o da Terra, colisões com objetos próximos à Terra ocorreram no passado e devemos permanecer alertas para a possibilidade de futuras abordagens. Parece prudente montar esforços para descobrir e estudar esses objetos, caracterizar seus tamanhos, composições e estruturas e manter um olho em suas trajetórias futuras", disse a agência.

Depois que o 2002 PZ39 passar pela Terra ele vai continuar o seu caminho pelo sistema solar. E deve chegar em Vênus, no dia 14 de junho de 2034. E, em agosto desse mesmo ano, ele deve voltar a passar por nós de novo.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar