Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Cadáver de 30 anos é encontrado em porão de mansão francesa

Autoridades disseram que o corpo foi descoberto em 26 de fevereiro e que as investigações foram encaminhadas para a unidade criminosa.

Compartilhe

As autoridades francesas abriram uma investigação de um assassinato depois que um cadáver de 30 anos foi encontrado em um porão durante a reforma de uma mansão parisiense que foi vendida por 35,1 milhões de euros (cerca de R$ 226 milhões).

A propriedade, localizada no exclusivo 7º distrito central de Paris, vem completa com um pátio interno e jardins privativos.

Propriedade francesa (foto: divulgação)

"Historicamente, é um edifício importante. Muitas pessoas viveram lá, incluindo o poeta François Coppée", disse à CNN Sabine Lebreton, vice-presidente da Association pour la Sauvegarde du Site de la Rue Oudinot, uma associação local dedicada à preservação do bairro .

"É também sobre o que o lugar diz", disse ela. “Na parte de trás tem um enorme jardim, dá para imaginar as recepções e eventos sociais ... É de outro século.”

Abandonado desde meados do século 18, o luxuoso edifício foi vendido por 35,1 milhões de euros (cerca de R$ 226 milhões) em janeiro. Mas em julho, surgiram relatos na mídia francesa de que um corpo havia sido encontrado no porão da casa parisiense. Uma fonte judicial disse que a promotoria de Paris abriu uma investigação preliminar de assassinato após a descoberta do corpo de um homem no porão de um prédio em obras na rua Oudinot, em Paris.

Autoridades disseram que o corpo foi descoberto em 26 de fevereiro e que as investigações foram encaminhadas para a unidade criminosa.

Mansão está localizada no 7° distrito de Paris (foto: divulgação)

Bruno Picard, advogado encarregado do leilão da casa, disse: “Eles o encontraram em um lugar que não havia sido visitado nem pelo oficial de justiça que fez a denúncia, nem por qualquer outra pessoa. Ninguém havia visitado a adega”.

"Recebi um e-mail de um policial, enviei-o ao meu site, onde revelei tudo o que sei. Eles encontraram um homem morto", disse Picard. "Aparentemente, ele estava lá há 30 anos. Não terá muito impacto no resto do caso. Dado o prazo... acho que o proprietário está prestes a começar a trabalhar", acrescentou Picard.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar