Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Conheça 10 anomalias genéticas que dão características incomuns

De garras na língua à falta do septo

Conheça 10 anomalias genéticas que dão características incomuns
Anomalia na língua | Divulgação
Compartilhe
Google Whatsapp

Os seres humanos podem ter vários "pacotes". Isto é, várias embalagens. Os corpos mudam de acordo com a genética, mas o interior é algo único e o que realmente importa. A aparência é o de menos. Mas em alguns casos, certas anomalias genéticas tornam as pessoas únicas.

Nós, meros humanos, somos animais incomuns em todos os aspectos imagináveis, aqueles que mudaram a face do mundo ao nosso redor. Bom, todos nós podemos até parecermos iguais por dentro, mas por fora existe muita coisa diferente, como a aparência, é claro, mas algumas características realmente são ainda mais únicas a ponto de fazer de um indivíduo um ser humano raro entre as pessoas a sua volta.

Para fazermos uma comparação, os super-heróis são personagens que sempre têm uma adversidade, uma característica única que os faz sobressair na multidão. E assim como esses personagens, há pessoas reais com traços físicos raros que fazem com que estas se destaquem da maioria das pessoas, e em alguns casos, de tão raro ser quase que únicas. Mostramos aqui alguns exemplos.

1 - Marca no cabelo

Várias pessoas têm alguma marca de nascença no corpo, mas no caso dessa mãe e sua filha, elas têm a mesma marca só que no cabelo. Isso é chamado de poliose, que é nada mais do que a ausência de melanina em alguma parte do couro cabeludo. Esse traço é único e pode ser herdado ou causado por uma condição autoimune das células.

2 - Seis dedos na mão

Chamada de polidactilia, ela se caracteriza pela presença de mais dedos do que o normal. Essa é uma condição genética e, geralmente, os filhos dessas pessoas também podem nascer com o mesmo transtorno.

3 - Síndrome de Waardenburg

Essa síndrome pode afetar a cor da pele, do cabelo e dos olhos. Além de também ter o poder de, em alguns casos, causar surdez. Ela está ligado a mutações de pelo menos seis genes que ajudam na formação das células, principalmente os melanócitos, que são os que auxiliam na pigmentação dos cabelos, pele e olhos. Esse traço genético afeta uma em cada 42 mil pessoas.

4 - Síndrome da Mão Espelhada

O nome científico dessa síndrome é dimelia ulnar e é uma deformidade congênita em que a pessoa não tem o polegar, a ulna é duplicada e a pessoa tem sete ou oito dedos na mão. Essa síndrome é tão rara que menos de 100 casos foram relatados.

5 - Sem unha

Essa condição chamada anoníquia congênita é uma condição que afeta as unhas das mãos e dos pés. As pessoas que sofrem com isso, normalmente, não tem nenhuma unha. E alguns casos, que é chamado de hiponíquia, as pessoas podem ter algumas unhas ou unhas parciais.

6 - Síndrome da Banda Amniótica

Essa condição é efeito de um grupo de defeitos congênitos que é causado pelo aprisionamento de partes fetais nas bandas amnióticas fibrosas.

7 - Simbraquidactilia

As pessoas que sofrem com isso nascem com uma mão subdesenvolvida e isso faz com que elas tenham dedos pequenos, ou que falte dedos na mão.

8 - Tentáculos debaixo da língua

Com o nome de plica frimbriata ou dobras fimbriadas da língua, as pessoas que têm esse traço possuem abas que se parecem com tentáculos no membro. Isso acontece quando as dobras acompanham o frênulo, que é o tecido que conecta a língua ao fundo da boca, e que assim apresentam um pequeno crescimento. Elas não são nenhuma doença, mas podem ficar presas nos dentes.

9 - Três dedos

Dez por cento dos bebês nascem com deformações nas mãos. Esses defeitos acontecem no começo da gravidez, mas podem também ser hereditários. Pessoas com três dedos têm ectrodactilia, algo que acontece quando a parte média da mão se desenvolve anormalmente. E os bebês que sofrem com isso acabam perdendo um ou mais dos dedos centrais.

10 - Sem ponte nasal

Existem síndromes que fazem com que uma pessoa não tenha a ponte nasal, que é a área em forma de sela, a mesma que é a raiz nasal lateral. São as chamadas displasia cleidocraniana, síndrome de Conradi-Hünermann-Happle, síndrome de Cornelia de Lange, osteogênese imperfeita e síndrome de Klippel-Feil.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×