Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Criança mais forte do mundo é uma menina de 7 anos

Ela pode levantar 80 kg no levantamento terra, usando uma barra olímpica feminina; 32 kg na categoria snatch (chamada de arranco no Brasil); 42 kg na categoria clean and jerk (arremesso) e 61 kg no agachamento.

Compartilhe

A pequena Rory van Ulft mostra que as aparências realmente podem enganar. Com pouco mais de um metro de altura, a garota canadense é a criança de 7 anos mais forte do mundo. Ela pode levantar 80 kg no levantamento terra, usando uma barra olímpica feminina; 32 kg na categoria snatch (chamada de arranco no Brasil); 42 kg na categoria clean and jerk (arremesso) e 61 kg no agachamento.

Rory começou a treinar com apenas 5 anos após ser observada em uma aula de ginástica. Ela foi coroada, na semana passada, como a campeã nacional juvenil de halterofilismo nos Estados Unidos na categoria 30 kg entre atletas sub-11 e sub-13. Ela é a campeã mais jovem da história do país na categoria.

A pequena Rory ao lado do pai com suas tatuagens falsas (Foto: divulgaçao)

“Gosto de ficar mais forte. Ser mais forte me permite fazer mais e ficar melhor em tudo que tento. Não penso no que veio antes ou no que virá depois. Não penso em nada. Eu apenas limpo minha mente e faço isso”, diz Rory. A menina gosta de usar tatuagens falsas no braço durante as competições. “Eu uso tatuagens porque gosto delas. Eu as acho legais”.

A menina consegue levantar 80 quilos (Foto: Triangle News)

Cavan van Ulft, pai da criança, acredita que ela não é apenas a garota mais forte do mundo. “Ela também é provavelmente a menina ou menino de 7 anos mais forte que já viveu. Existem resultados verificáveis de competições”.

Rory quer ser ginasta e treina 9 horas por semana para isso, além de 4 horas semanais reservadas para o levantamento de peso. A menina vive com sua família no Canadá, mas compete nos Estados Unidos porque não existe um campeonato nacional juvenil canadense para levantamento de peso olímpico.

Cavan garante que a filha é acompanhada por treinadores experientes, além de um médico de família e um pediatra de medicina esportiva. “A segurança dela é a prioridade de todos. Ela progride em seu treinamento nos dois esportes (ginástica e levantamento de peso) de forma cuidadosa e metódica”, afirmou o pai da criança.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar