Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Em aparição rara, 'Lula-porquinho' é filmada no oceano pacífico

Estes animais costumam viver em profundidades de 100m

Compartilhe
Google Whatsapp

Pesquisadores a bordo do veículo de exploração Nautilus avistaram um animal inusitado. Conhecido como Lula Porquinho, o animal estava a aproximadamente 1,40m de profundidade. A descoberta surpreendeu a equipe de cientistas a bordo, já que o animal costuma viver em profundidades de 100m. As expedições, assim como a embarcação utilizada e mais outros veículos operados remotamente, são financiados pela Ocean Exploration Trust, uma organização sem fins lucrativos. A informação é do Mega Curioso.

No vídeo, podemos ouvir um dos pesquisadores falar “O que é você?” enquanto o animal aparece na tela. “Aquilo é uma lula? Acho que é uma lula. É como uma lula inflada com pequenos tentáculos e um chapeuzinho que fica balançando por aí. E parece que ela tem um manto enorme e inflado! Eu nunca vi algo parecido antes.”

Nautilus Live 

Essa é uma boa descrição da Lula Porquinho, cujo nome científico é Helicocranchia pfefferi. Ela é conhecida pelo seu sifão, que lembra o focinho de um porco. As Lulas Porquinho, assim como outros cefalópodes, têm corpos bem diferentes dos outros animais que vemos na superfície. Ao invés de terem seus membros e cabeça juntos a um corpo, as lulas têm seu corpo (ou manto) e tentáculos juntos a sua cabeça. Além disso, esses animais não possuem ossos ou exoesqueleto.

A proporção entre o manto e os tentáculos da Lula Porquinho é um dos fatores determinantes em como elas se movem pelo oceano. De acordo com os cientistas da Nautilus, o manto delas é repleto de amônia, que é utilizada pela lula para regular a flutuabilidade.

Nautilus Live 

Essa expedição da Nautilus tem o objetivo de explorar as águas profundas do Monumento Nacional Marinho, que fica próximo ao atol Palmira, o recife Kingsman e a ilha Jarvis, territórios controlados pelos Estados Unidos. A equipe de cientistas da Nautilus frequentemente disponibiliza filmagens em alta qualidade de criaturas estranhas.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se