Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Entenda os riscos de dar descarga com a tampa do vaso sanitário aberta

Dar a descarga com a tampa aberta pode ser muito mais perigoso do que podemos imaginar.

Compartilhe

Estamos, a todo o momento, expostos aos perigos do mundo. Sejam esses os físicos mais intensos, como um acidente mortal ou os menos visíveis, como o contato com um vírus ou bactéria. Diante da pandemia que estamos enfrentando, fica ainda mais perigoso "viver" como costumávamos. Precisamos adotar novos costumes, sejam de limpeza ou as precauções para não se contaminar com o novo coronavírus. No entanto, há outros cuidados que devemos ter, principalmente dentro de casa. Um deles tem a ver com a descarga com a tampa do vaso sanitário aberta. As informações são do Fatos Desconhecidos.

Profissionais da saúde recomendam certificar-se de que a tampa do vaso está fechada quando for dar descarga. Principalmente quando usamos o sanitário para fazer o número 2. Acredite ou não, mas dar a descarga com a tampa aberta pode ser muito mais perigoso do que podemos imaginar.

Esse alerta vem de um estudo do Instituto Americano de Física. Ele foi publicado no último dia 16 de junho na revista científica Physics of Fluids. Todos nós já sabemos que o novo coronavírus, o Sars-CoV-2, pode sobreviver no trato digestivo humano. Dessa forma, pode aparecer nas fezes das pessoas infectadas. Embora ainda que não saibamos exatamente se essa pode ser uma via de contaminação, é preciso tomar cuidado. Os pesquisadores decidiram então investigar o potencial que uma simples descarga de disseminar microrganismos nocivos.

O artigo explica ainda que a descarga do sanitário é capaz de criar uma turbulência. Isso faz com que as bactérias se espalhem com mais facilidade. Não só as bactérias, mas os vírus em geral. Para essa investigação, a equipe usou modelos computacionais que simulam o fluxo de água e ar em um vaso sanitário. Além disso, a nuvem resultante de gotículas. os estudiosos ainda fizeram uma simulação do movimento dessas partículas ao serem ejetadas.

Esses estudos comprovaram que a descarga cria vórtices. Esses lançam então microrganismos no ar a uma altura de quase um metro. Podendo assim ser inaladas ou atingir superfícies. As gotículas são extremamente pequenos e flutuam no ar por mais de um minuto. A facilidade de contaminação é ainda maior em um banheiro usado com frequência, como um familiar por exemplo. De fato, o uso "incorreto" do banheiro pode trazer mais danos do que poderíamos imaginar.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar