Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Homem morre após adquirir bactéria em lambida de cachorro

Ele contraiu um infecção normalmente provocada por mordida

Compartilhe
Google Whatsapp

Um homem saudável de 63 anos de idade morreu recentemente devido a um choque séptico com falência múltipla de órgãos após ter sido lambido por seu cachorro. Ele contraiu um infecção normalmente provocada por mordida que tende a matar somente aquelas pessoas que estejam com o sistema imunológico comprometido ou que passaram há pouco tempo por uma cirurgia para remoção do baço. A notícia está no site Mega Curioso.

 EFIM 2019 

O homem, que residia na Alemanha, começou a se sentir mal, apresentando sintomas muito parecidos com os da gripe, como dificuldade em respirar e febre. Entretanto, passados três dias exibindo esses sintomas, surgiram manchas roxas em seu rosto e também dores nas partes inferiores de seu corpo.

A tragédia envolvendo o cachorro e seu dono

Depois do homem ter ido ao médico e sido examinado, detectaram igualmente um espécie de hemorragia sob a pele das pernas. Os médicos suspeitaram de meningite, porém, como ele não exibia nenhum sintoma característico da doença, como dor de cabeça e rigidez na cervical, os médicos resolveram analisar um pouco mais.

Os exames e os diagnósticos

Foi justamente aí que descobriram que ele apresentava uma baixa contagem de plaquetas (responsáveis pela coagulação do sangue) e sinais de sepse (uma espécie de infecção grave generalizada). Por conta disso, ele foi encaminhado para a UTI. Ele teve ainda problemas de fígado, rins e dificuldades para urinar.

Finalmente foi efetivamente diagnosticado com sepse e púrpura fulminante (manchas de sangue potencialmente fatais provocadas por coagulação sanguínea em pequenos vasos sob a pele). Após quatro dias de internação, descobriram que o agente responsável pela infecção foi uma bactéria chamada Capnocytophaga canimorsus, encontrada geralmente de boca de cachorro e gato. A despeito do esforços do médico e dos tratamentos, o homem faleceu após 16 dias.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se