A modelo Leia Parker, de 26 anos, afirmou que foi maltratada durante uma viagem de avião de Las Vegas, nos EUA, a Londres, na Inglaterra, em razão dos seus seios terem ficado espremidos em um assento econômico. Leia disse ter sido atacada pelos passageiros e tripulação, além de forçada a mudar de assento e ir para um espaço onde fica a cozinha do avião.

A jovem, que se diz ter o "maior peito do Reino Unido", contou que a história aconteceu no final do mês passado. Com a falta de espaço entre um assento e outro na classe econômica, ela afirmou que não podia deixar de tocar nos passageiros ao lado enquanto estava espremida, em um voo de cerca de 10 horas. "Os assentos sendo pequenos não são bons para meus peitos - e eu luto para não atrapalhar os outros passageiros", desabafou.

Ela disse que  os assentos sendo pequenos não são bons para seus peitos. (Foto: Reprodução - Instagram)Ela disse que  os assentos sendo pequenos não são bons para seus peitos. (Foto: Reprodução - Instagram)

Ela contou que tentou contornar a situação, mas foi atacada pelos passageiros, que se mostraram irredutíveis. "Os passageiros foram tão hostis comigo. Uma passageira disse à aeromoça para 'essa garota e seus peitos estúpidos se mudarem'". "Ela disse que eu fiquei empurrando [os peitos] contra o namorado dela, mas não havia espaço suficiente", acrescentou. Com os ânimos à flor da pele, os passageiros exigiram que fossem realocados dentro avião e ganhassem um upgrade de assento por terem sido esmagados pelos seios grandes. Ela relatou que até a tripulação a destratou durante a confusão. "A tripulação de cabine foi muito arrogante e intransigente comigo".

Após isso, ela foi levada para sentar na parte de trás do avião, o único disponível para os seus seios. "Eles não tinham outros assentos, então acabei passando a maior parte do voo sentada em uma poltrona na cozinha. Foi realmente doloroso", contou. Ao vê-la naquela situação, uma das aeromoças foi solícita com ele e lamentou que tivesse que sentar lá, oferecendo travesseiros para a modelo. "Já os outros não foram legais. Eles primeiro disseram 'você vai ter que se sentar de forma diferente para não atrapalhar as outras pessoas'", ressaltou.