Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Museu de Londres vai revisar coleção potencialmente racista de Darwin

Uma revisão interna na sequência dos protestos Black Lives Matter levou a uma auditoria em algumas salas e itens

Compartilhe

O museu de História Natural de Londres está conduzindo uma análise de coleções "ofensivas", incluindo suas exposições Charles Darwin. Na esteira do movimento Black Lives Matter, os chefes do museu ordenaram uma auditoria em certas coleções que alguns funcionários acreditam serem 'legados de colônias, escravidão e império'.

Salas, estátuas e itens coletados no museu que podem ser "problemáticos" serão renomeados, rotulados novamente ou removidos. A revisão das ligações do museu com a escravidão e o colonialismo pode resultar em uma potencial reforma das coleções e espaços públicos do museu.

Estátua de Darwin localizada no salão principal do Museu de Londres (foto: Getty Images)

Em documentos vistos pelo The Sunday Telegraph , a equipe do museu foi informada de que, como resultado dos protestos Black Lives Matter, o museu realizaria uma revisão dos nomes das salas, estátuas e coleções que 'poderiam potencialmente causar ofensas'.

O documento diz que o conselho executivo do museu de História Natural está "muito envolvido" com a questão e distribuiu um artigo acadêmico para a equipe que afirmava que "ciência, racismo e poder colonial estavam intrinsecamente ligados". O artigo propõe reconhecer publicamente o passado para criar museus 'menos racistas'.

As coleções em análise incluem espécimes de pássaros exóticos coletados pelo naturalista Charles Darwin em sua expedição à Ilha de Galápagos com o capitão Robert FitzRoy no HMS Beagle em 1835.

De acordo com o trabalho acadêmico compartilhado com a equipe do museu, o HMS Beagle foi citado como uma das muitas 'expedições científicas colonialistas' da Grã-Bretanha. Escreveu que um dos objetivos da viagem era "permitir um maior controle britânico dessas áreas".

O artigo também argumenta que “museus foram criados para legitimar uma ideologia racista”. Outras coleções que podem estar sob escrutínio pela revisão anti-racista são espécimes recolhidos pelo botânico Sir Joseph Banks, que navegou com o Capitão James Cook, bem como itens recolhidos pelo cientista sueco Carl Linnaeus que pensava que os africanos eram 'astutos', 'indolentes' e 'negligente'.

Os chefes do Museu propõem espaços 'menos racistas' (foto: Getty Images)

A coleção de flora de Sir Hans Sloane, um dos fundadores do Museu Britânico, também pode ser revista. Ele foi rotulado de 'proprietário de escravos' pelo Museu Britânico em agosto e seu busto foi removido de um pedestal.

O teto do Hintze Hall principal do Museu de História Natural - onde 'Hope', um esqueleto de uma baleia azul está pendurado (na foto) - também pode ser 'problemático' devido a pinturas de exportações coloniais como algodão, chá e tabaco.

Teto do Hintze Hall (imagem: Getty images)

Uma estátua de Charles Darwin que fica no salão principal do museu também pode ser questionada, assim como uma estátua do cientista Thomas Henry Huxley, por causa de suas teorias sobre as cinco "raças" humanas

De acordo com o The Sunday Telegraph, Michael Dixon, o diretor do Museu de História Natural, explicou à equipe: 'O movimento Black Lives Matter demonstrou que precisamos fazer mais e agir mais rápido, então, como primeiro passo, iniciamos uma instituição- ampla revisão sobre nomenclatura e reconhecimento.

'Queremos aprender e nos educar, reconhecendo que uma maior compreensão e consciência sobre a diversidade e inclusão são essenciais'.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar