Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Por que as crianças tiram notas baixas?

Rendimento insuficiente gera problemas graves de autoestima

Compartilhe
Google Whatsapp

Muitos pais ficam chateados com os filhos por conta das notas baixas. A ausência de horários de estudo, rotina inadequada e ausência de horários podem ser os principais vilões. No entanto, alguns transtornos, como TDAH, também podem estar envolvidos nesta problemática familiar, bastante comum nos lares brasileiros.

Notas baixas geram desinteresse nos estudos. Crédito: PicsArt. A condição é tão comum que atinge até 2 milhões de pessoas no Brasil ao ano, segundo dados do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo. 

Quem explica melhor isso é a psicopedagoga Elidimar Almada, que conta que o apoio psicopedagógico pode evitar problemas futuros. “Ultimamente a dificuldade mais comum que aparece em clínica é o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade, o TDAH, porque este acarreta uma série de outros problemas, dentre eles as notas baixas e daí a preocupação dos pais”, avalia a profissional.

Elidimar Almada, psicopedagoga.

A psicopedagoga afirma que é necessário bastante atenção no estudo dos pequenos. “Quando os filhos não estão apresentando um bom rendimento nas atividades escolares, com dificuldade em  assimilar determinado conteúdo, mudanças no comportamento,  são alguns sinais de alerta”, explica

A escola tem papel fundamental neste paradigma. “É muito importante a escola manter um atendimento educacional especializado, pois alguns tipos de dificuldade requerem provas e conteúdos adaptados para esses alunos. Geralmente esses alunos vêm encaminhados pelos psicólogos, que durante a consulta detectam alguma dificuldade que necessita de atendimento psicopedagógico, como desatenção, letra não legível, dificuldade com números, leitura, etc.”, exemplifica Almada.

Déficit de atenção não é o único fator para notas baixas

Mas nem tudo são transtornos. Muitas crianças podem ter notas baixas pelo simples fato de não terem uma rotina de estudo adequada. “Criar uma rotina com horários bem definidos para estudar, brincar, passear, etc, contextualizar sempre que possível, o que  criança viu na escola,  mostrar-se interessado pelo que a criança estudou, perguntando como foi o dia dela na escola e o que aprendeu, isso vai fazer com que a criança veja sentido e importância nos estudos”, considera Elidimar Almada, psicopedagoga.

Os problemas para casos mal tratados podem ser levados para a vida adulta. “Pode acarretar na distorção entre a série e a idade, o que pode impedir o aluno de continuar os estudos, por sentir vergonha, e consequentemente não obter uma graduação que o qualifique melhor para o mercado de trabalho”, revela a psicopedagoga.

Elidimar Almada explica que criança com dificuldade geralmente se sente discriminada. “Além de incompetente, envergonhada diante de todos, internaliza que não consegue aprender e por isso perde a vontade de tentar aprender”, finaliza a profissional.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×