Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Terapias Alternativas: Acupuntura é aliada no tratamento da ansiedade

Acupunturista aborda os benefícios da terapia e a importância do autocuidado

Terapias Alternativas: Acupuntura é aliada no tratamento da ansiedade
| Reprodução internet
Compartilhe
Google Whatsapp

A ansiedade em alguns casos é considerada uma enfermidade crônica e pode afetar as mais simples atividades do dia-a-dia. Mudanças de emprego e cobranças excessivas podem ser agentes causadores deste mal. Nestes casos, a associação de diferentes métodos terapêuticos pode servir como ajuda para o tratamento da saúde mental e de fatores emocionais.

 A Acupuntura, que faz parte da Medicina Tradicional Chinesa e tem sido explorada no Ocidente, inclusive no Brasil, tem ganhado espaço nos tratamentos de doenças que atingem o psicológico. A intervenção milenar é feita através da estimulação em pontos estratégicos do corpo e de acordo com as necessidades de cada um. Tais pontos tem a intenção de trabalhar a energia e equilibrá-las em todos os tecidos do corpo.

 Segundo a acupunturista, Yamê Fernanda Bonini, a técnica pode trazer inúmeros benefícios. “Além de auxiliar no relaxamento, a Acupuntura impulsiona a produção de hormônios e neurotransmissores como a endorfina e serotonina, responsáveis pelas sensações de bem-estar e ânimo. Além de considerar a alterações químicas do cérebro, a especialista ressalta a importância do amor próprio nas sessões. “Vale a pena lembrar que o senso de autocuidado deve ser abordado nas sessões. Assim como a parte física, a Acupuntura preza busca do nosso conhecimento”.

Considerada uma terapia complementar, a Acupuntura hoje representa um escape diante dos tratamentos convencionais com medicamentos, que podem gerar efeitos colaterais e rejeição do organismo. A especialista reforça que o método não deve ser procurado apenas em casos extremos. “Termos consciência do nosso corpo e prevenir crises é algo a se pensar, medicinas desse tipo devem ser exploradas e não só usadas em situações agudas”.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se