Por: Henrique Kalashnikov - Livecoins

Poucos dias após a negociação de um terreno por cerca de R$ 17 milhões, uma negociação entre a Republic Realm e a Atari resultou na troca de um terreno do The Sandbox por R$ 24 milhões, quebrando o antigo recorde. Se trata de um mundo virtual que tenta replicar a realidade através de dispositivos digitais.

Uma curiosidade entre estas duas compras é que elas foram feitas por empresas, o que sugere que os lotes mais valiosos destes jogos serão dominados por corporações que os usarão para marketing e outras atividades.

Terreno em mundo virtual é vendido por R$ 24 milhões e bate recorde  - Imagem 1

Caso as apostas destas empresas se concretizem, seus lucros poderão ser altos visto que a compra destes terrenos será como comprar um lote no centro de São Paulo, quando a cidade ainda era pequena. É indiscutível que o metaverso terá grande adoção no futuro, a grande questão é qual deles será dominante.

Quebra de recordes

O final do mês de novembro foi marcado por duas grandes negociações de terrenos no metaverso. O primeiro foi vendido por 618.000 MANA, criptomoeda nativa do Decentraland, equivalente a R$ 17 milhões. Já o segundo ocorreu no Axie Infinity por 550 ETH, cerca de 14 milhões de reais na cotação atual.

Embora estes valores sejam gigantes, estes recordes não são inquebráveis. E foi exatamente isso que aconteceu no início desta semana quando a Republic Realm comprou um terreno da Atari no The Sandbox por 24 milhões de reais.

Segundo o seu próprio site, o foco da Republic Realm é tornar-se a plataforma de investimento em NFT e metaverso mais confiável do setor. Na semana passada, ela vendeu um mega iate por R$ 3,7 milhões, também no The Sandbox.

Reflexo do mundo real

O pensamento destas empresas é que o mundo virtual será um reflexo do mundo real, e que terrenos em posições vantajosas cobiça de outros investidores, fazendo-os valorizar.

Mesmo que isso seja verdade, é importante notar que hoje já existem vários metaversos e este número só tende a aumentar. Sendo assim, ainda é muito difícil saber qual deles será o mais usado pela comunidade. Para mitigar este risco, algumas empresas estão apostando em diversos mundos.

Também nesta última terça-feira, o Bank of America declarou que o metaverso será uma grande oportunidade para que as criptomoedas desempenhem papel de moeda. Afinal o metaverso depende de um dinheiro mundial, online e sem interrupções.