7 verdades sobre sexo que deveríamos ter aprendido na adolescência

Confira algumas “lições” que normalmente ficam de fora.

Mesmo quem teve na escola e em casa um diálogo aberto sobre sexo durante a adolescência pode ter ficado sem aprender algumas verdades importantes que, na vida adulta, se mostram extremamente importantes. Confira algumas “lições” que normalmente ficam de fora do aprendizado básico, mas que precisam ser conhecidas:

Dados sobre sexo que não aprendemos

1. Mulheres gostam e querem sexo: por questões e preconceitos sociais, nunca fomos ensinados que mulheres podem, sim, querer sexo tanto quanto os homens. Geralmente aprendemos que elas “devem” ser passivas e servir aos desejos masculinos e que a mulher que nega sexo tem mais valor. Infelizmente até hoje é possível encontrar quem acredite que a mulher que busca por prazer é, no mínimo, “inadequada”.

2. Homens podem recusar sexo: por outro lado, os rapazes também sofrem a pressão de que, supostamente, devem sempre estar prontos para transar e aprendem que dizer não a uma mulher compromete uma tal “masculinidade”.


3. Desejo é importante, mas comunicação também é: nos filmes e nas novelas vemos cenas de sexo que acontecem sempre de forma “certa”, com transas guiadas somente pelo desejo. Não somos ensinados, por exemplo, que tão importante quanto os instintos é o diálogo. Ou seja, conversar com o parceiro, revelar preferências e fantasias é essencial para ser uma pessoa sexualmente satisfeita.

4. Sexo não deve ser doloroso: existe o mito de que é “normal” a mulher sentir dor durante a transa, especialmente nas primeiras relações. Mas a verdade é que em nenhuma ocasião o desconforto deve ser considerado algo banal e, se persistir, a dor na relação pode até indicar problemas de saúde.

5. Masturbar-se é um hábito bom para a saúde: especialmente entre as mulheres, o prazer solitário é cercado de mitos e tabus, mas a verdade é que a prática é algo extremamente natural e importante. Na verdade, a masturbação é capaz de trazer diversos benefícios para a saúde física e psicológica feminina.

6. Sexo não é um troféu: uma relação sexual saudável não é algo que você deve tentar conquistar, mas sim uma troca de intimidade voluntárias que acontece quando duas pessoas sentem vontade. Ou seja, não se deve convencer ninguém a transar com você por qualquer que seja o motivo.

7. Sexo não consentido é abuso: pode parecer óbvio, mas muitos homens não são ensinados a entender que, quando transam com alguém que não quer ou não está em condições de dizer se quer ou não, isso não é sexo, mas sim um crime.

Fonte: Com informações do Bolsa de Mulher