Conheça o polêmico cruzeiro que te leva para a “ilha do sexo livre”

O pacote custa cerca de R$ 15.000 por passageiro



Um vídeo de um resort colombiano causou polêmica na internet. Na última semana, o YouTube removeu a página do Good Girls Company, uma empresa especializada em “viagens liberais”. Eles anunciavam um cruzeiro no Caribe, ao redor de uma ilha ao norte da Colômbia, entre 24 e 27 de novembro. O pacote é voltado apenas para homens. “Tenha uma vida que você jamais imaginou, um ambiente discreto e lindo para homens realizarem suas fantasias mais selvagens.”

Ao longo do vídeo, a mensagem foi, digamos, naufragando em um território ilícito. “Good Girls é um resort onde você será atendido por as mais belas latinas, que serão suas ‘anjas guardiãs’ durante o tempo que você quiser”. Com capacidade para trinta hóspedes dispostos a pagar cerca de R$ 15.500 reais pela “jornada”, a organização incluiu no pacote alimentação e bebidas alcoólicas à vontade, além de sessenta mulheres. “São pelo menos duas para cada convidado.” Para completar: o anúncio celebrava que o consumo de drogas ali era totalmente liberado. “Quem não quiser se envolver com sexo, drogas e bebidas o dia inteiro, há também um campo de golfe”, diziam os organizadores.


O vídeo repercutiu na imprensa internacional e o governo colombiano foi acionado. Lá, como no Brasil, prostituição não é crime, mas “empresariar” a atividade, sim. Além disso, há uma campanha forte contra o turismo sexual. O chefe de polícia de Cartagena, Luis Poveda, declarou ao jornal colombiano El Mundo que vai fiscalizar o evento. “Serão presos e deportados as pessoas que promoverem a prostituição e o tráfico de drogas”, disse Poveda.

Apesar do canal ter saído do ar no YouTube e das ameaças do governo colombiano, a promoção da viagem segue no site da empresa.

Fonte: Com informações da Veja São Paulo
logomarca do portal meionorte..com