Inimigas do prazer! 7 coisas que o casal não deve pensar na hora H

Precisa estar com a mente e o corpo bem ligados no momento a dois

Se você quer viver momentos de sexo incríveis, precisa estar com a mente e o corpo bem ligados no momento a dois. Algumas preocupações precisam ficar do lado de fora do quarto, pois são inimigas do prazer e do relaxamento. Confira algumas: 

"O que o(a) ex deve estar fazendo agora?".

Bem, se é ex, tal informação não deveria ser da sua conta, certo? Pensar em águas passadas na hora da transa é risco de treta na certa, porque a possibilidade de você falar o nome da pessoa errada é altíssima! Deixe os antigos amores do lado de fora do quarto. Mesmo se ainda sofrer por amor, é hora de concentrar somente no seu prazer e no amor próprio.

"Ai, que tédio! Ainda vai demorar muito?"

Se não estava a fim, não deveria nem ter começado. Melhor investir em uma boa noite de sono e recarregar as energias. Quem sabe de manhã pode rolar um sexo matinal? Mas, se você acha que ultimamente a via sexual anda repetitiva e monótona, assume a parte de responsabilidade que lhe cabe: sugira novas posições, tente comandar um pouco mais, proponha fantasias. Não espere que o par adivinhe seus desejos e encare os seus olhos revirados de aborrecimento como sinal de prazer.

"Desse jeito dá para ver aquela gordurinha?"

E se der? Vai parar o que está fazendo de gostoso pela metade para puxar o cobertor? Corpo perfeito é aquele que quer dar e receber prazer. Não é hora de ter paranoia, e sim de se concentrar nos toques, nas carícias, nos sussurros. 

"O que eu faço agora?"

Como diria uma versão Dory para maiores, continue a transar. Essa é uma preocupação muito comum às pessoas, principalmente entre as que estão transando com alguém pela primeira vez.Na hora h, porém, às vezes é bom se deixar levar. Fique à vontade e não queira assumir sempre uma posição ativa. Um conduz o outro e isso é o que há de mais excitante.

"Será que vão me demitir?"

Culpas, responsabilidades e tarefas para cumprir não devem ir para a cama com vocês. Deixe para se preocupar com seja lá o que for na hora certa - de preferência de manhã, depois de uma noite quente de sexo, um sono repousante e uum café da manhã reforçado. O sexo tem que ser libertador e transgressor. Então, nada de ficar pensando na amargura infinita do seu chefe, no projeto que não sai do papel, nos boletos atrasados, na discussão familiar. Sexo bem praticado, inclusive, libera endorfinas, os hormônios do amor; portanto, ajuda também a pensar melhor como lidar com as mazelas diárias.

"E se o relacionamento não der certo?"

Saber se vocês estão ou namorando sério é um ponto que, se for mesmo tão relevante, deve ser analisado e discutido em outra circunstância, não na cama. O momento é para curtir, não traçar um projeto de vida. O mesmo vale para quem tem medo de levar um fora ou algo parecido. Nenhum relacionamento tem 100% de chance de dar certo, porque a vida não é assim, imutável. Desfrute mais e problematize menos.

"Trancamos a porta?"

Se você tem filhos e quer manter sua vida sexual privada, vá conferir a chave no momento em que essa preocupação passar pela sua cabeça, mesmo que tenha finalmente conseguido fazer a posição mais complicada do Kama Sutra. Tranque a porta e volte à atividade, mesmo que demore um pouco para retomá-la de onde parou. Melhor as crianças darem com o nariz na porta do que pegarem vocês no flagra.








Fonte: Uol
logomarca do portal meionorte..com