Orgasmo vaginal ou clitoriano? Existem outros tipos; conheça

Existem muitos outros pontos que podem excitar uma mulher.

Há quem diga que orgasmo vaginal e orgasmo clitoriano são os dois únicos tipos de prazer possíveis para a mulher ou mesmo que só o clitóris é capaz dessa façanha. Mas, de acordo com um novo estudo, existem muitos outros pontos que podem fazer uma mulher chegar ao clímax: basta estimulá-los direitinho.

Tipos de orgasmo

Pesquisadores da Universidade de Concordia, no Canadá, revisaram todo o debate entre orgasmo vaginal e orgasmo clitoriano e informações de natureza psiquiátrica, psicoanalítica, epidemiológica, evolucionária, fisiológica, neurocientífica e feminista para entender se existem outras estruturas, além de clitóris e vagina, que podem contribuir para o orgasmo feminino.

Ao final, eles concluíram que, além de clitóris e vagina, as mulheres têm um enorme potencial de sentir orgasmo em outros pontos sensoriais e que a estimulação de todas essas áreas estão integradas em uma rede de impulsos sensoriais, movimentos, posicionamentos corporais, excitação autonômica e sinais no parceiro que induzem o prazer e o orgasmo durante o sexo e a masturbação.


As regiões que podem gerar um orgasmo incluem:

Ponto G

O famoso ponto “G” corresponde a um ponto de estímulo dos bulbos do clitóris, duas expansões internas do clitóris – que é muito maior do que a bolinha visível externamente. Você pode encontrar o ponto G introduzindo o dedo médio na vagina, com a palma da mão voltada para cima. Uma vez que seu dedo estiver dentro do canal vaginal, dobre a ponta dele para cima, como se estivesse fazendo o gesto de chamar alguém. Você irá encostar na parede de cima da vagina e deve sentir uma superfície enrugada que possui de 2,5 a 5 centímetros. Esta parte enrugada é o ponto G.

Colo do útero

O colo do útero (ou cérvix) é a parte inferior do útero, que se localiza no fundo da vagina. Essa região pode ser estimulada com a penetração peniana, mas também com vibradores e penetradores.

Mamilos e outras áreas não genitais

Mamilos, seios, nuca, orelha, bumbum. O estímulo a todas essas regiões, se feito do jeito que a mulher gosta e juntamente com uma predisposição para o sexo, podem gerar muita excitação e contribuir bastante para o orgasmo.

Fonte: Com informações do Bolsa de Mulher
logomarca do portal meionorte..com