Saiba como evitar que sua vagina fique dolorida depois do sexo

O que pode provocar os incômodos na região íntima.

Apesar de comum e relatada por muitas mulheres, a dor na vagina após o sexo não deve ser encarada como algo normal e suas causas devem ser investigadas, especialmente se o desconforto durar mais de 24 horas. Saiba o que pode provocar os incômodos na região íntima e como evitar a repetição do problema:

Dor na vagina depois do sexo: o que pode ser

A mulher pode sentir dores após o sexo se não estiver excitada o suficiente para receber a penetração do parceiro e, mesmo sem perceber durante a transa, sofrer com o atrito provocado pelo pênis. O fato ocorre por causa da falta de lubrificação na região íntima.

Neste caso, o problema pode ser facilmente contornado com aumento de tempo nas preliminares, que facilitaria a lubrificação e a excitação, além do uso de lubrificantes que podem ser adquiridos em farmácias.

O desconforto na vagina depois da transa pode ainda ocorrer quando a mulher tem alergia ao sêmen do parceiro. A condição, bastante rara, acontece quando o corpo da mulher reconhece alguns dos componentes do sêmen como se fossem micro-organismos nocivos, como uma bactéria ou um vírus, por exemplo.

A reação costuma acontecer em apenas entre 3% e 5% das mulheres e pode ser evitada com o uso da camisinha, que não permitirá o contato do sêmen com a vagina. Outra possibilidade é fazer um tratamento médico utilizando pequenas doses do próprio sêmen em forma de vacina para fazer a dessensibilização.

Por fim, em casos mais extremos, a dor na região íntima pós-sexo pode ser causada pela presença de um cisto em uma das duas glândulas de Bartholin, situadas de cada lado da vagina.

Estas glândulas secretam fluido para ajudar a lubrificar a vagina antes da relação sexual e, quando bloqueadas, podem provocar desconforto na região. A condição pode ser diagnosticada pelo ginecologista e pode ser tratada com uma drenagem cirúrgica do cisto.

Fonte: Com informações do Vix
logomarca do portal meionorte..com