Saiba quais as posições sexuais que mais dão prazer às mulheres

Existem muitas variantes para o prazer feminino.

Existem muitas variantes para o prazer feminino que depende da relação com o próprio corpo. Isso porque se a mulher se incomoda com alguma coisa fica muito difícil se soltar e conquistar o prazer. Também existem mulheres que preferem muito mais focar nas preliminares para um sexo intenso e cheio de excitações.

O principal que todos os homens devem saber é que a forma como o sexo ocorrer deve permitir que o clitóris seja estimulado, seja com as mãos, com brinquedos, ou até corpo a corpo. Dessa forma, é bem provável que ela consiga chegar lá.

As mulheres podem chegar ao prazer com várias posições (Crédito: Reprodução)
As mulheres podem chegar ao prazer com várias posições (Crédito: Reprodução)


Confira as posições que levam a mulher ao prazer intenso:

Lótus

O homem se senta com as pernas cruzadas, e a mulher se senta sobre ele, envolvendo o corpo do parceiro com as pernas. Além de permitir abraços, carícias, beijos e olhares, essa posição faz com que a vagina fique mais elevada, o que aumenta a área de contato da região genital feminina com o corpo masculino e provoca bastante fricção no clitóris, especialmente se os quadris estiverem bem próximos, o que é o caminho mais rápido para o orgasmo feminino.

Papai-e-mamãe

É confortável e, se for bem explorada, não tem nada de monótona. O contato dos corpos, das bocas e dos olhos é intenso, aumentando a excitação, e a penetração acontece com facilidade, permitindo que o pênis alcance a parte anterior da vagina, onde a maioria das mulheres tem o maior ponto de excitação vaginal. Além disso, o vai e vem pressiona o clitóris, completando a fórmula ideal para o clímax.

Colher ou conchinha

A mulher fica deitada de lado, e o homem se deita virado para as costas da parceira e a penetra por trás. Por haver o obstáculo das nádegas dela, a entrada do pênis é mais rasa, evitando que ele a machuque, o que pode acontecer especialmente se o órgão masculino for muito grande. Trata-se de uma posição bem confortável e que permite que ele faça carinhos e beije o pescoço e as orelhas dela, aumentando ainda mais o clima de excitação. Outra vantagem é que eles ficam com as mãos livres para estimular o clitóris e, assim, fazer com que ela chegue a um orgasmo com mais rapidez e intensidade.

Mulher deitada por cima

Ela apóia o peso do seu corpo sobre as mãos e as utiliza para realizar o movimento de vai e vem, controlando a velocidade e a profundidade da penetração como preferir. O contato visual com o parceiro e a possibilidade de beijá-lo deixam o clima mais quente e a fricção constante da região genital dela (em especial do clitóris) com o púbis do homem facilita a chegada ao clímax.

Dança da cadeira

Ele se senta em uma cadeira, e ela se senta com as pernas abertas sobre o parceiro de frente para ele, deixando os pés apoiados no chão. Dessa forma a mulher consegue realizar a penetração de várias maneiras e com diversos ângulos, fazendo movimentos de sobe e desce, vai e vem, rotação e balanço, estimulando o corpo de ambos de jeitos diferentes até encontrar aquele que mais agrada o casal e que mais provoca fricção na sua região genital. Outra vantagem é que ele pode apoiar as mãos nas suas nádegas e estimular os seus genitais por trás.

Vaqueira ou cavalgada

Ela se senta sobre a pélvis do parceiro que está deitado de barriga para cima e promove o encaixe do pênis na sua vagina. Com a ajuda dos joelhos que estão dobrados sobre a cama, ela se movimenta realizando o ato da maneira que preferir e promovendo bastante atrito sobre o clitóris. Só é preciso ter cuidado se o pênis for muito grande, pois, como a penetração é direta e muito profunda, ele pode machucá-la.

Vaqueira ao contrário

É parecida com a anterior. O homem fica deitado de barriga para cima, e a mulher se senta sobre o seu pênis, mas dessa vez de costas para o rosto do parceiro. O ângulo da penetração nessa posição é perfeito para alcançar o ponto G, e ela pode usar uma das mãos para estimular o clitóris, fatores que unidos levam ao orgasmo. Além disso, o ato realizado por trás dá a sensação de que o casal está fazendo alguma coisa proibida, elevando ainda mais a temperatura e ele ainda pode acariciá-la por trás, aumentando a excitação da parceira.

Cadeado

A mulher se senta com as nádegas na ponta de uma mesa, e o parceiro se posiciona em pé na sua frente. Em seguida, ela cruza as pernas atrás do quadril dele, fazendo pressão sobre ele com os pés, ajudando a comandar o movimento. Nesse caso o clitóris também é friccionado, e o homem pode usar as mãos para estimulá-lo ainda mais ou para acariciar os seios da parceira. Há ainda o contato dos olhos e a possibilidade de haver beijos entre o casal.

Dominada ou rápido delírio

O casal se posiciona de pé, ela de costas para ele e ele virado para o corpo da parceira. A mulher abre ligeiramente as pernas e abaixa o tronco, apoiando as mãos na parede ou sobre os seus joelhos. Ele a penetra por trás, puxando a cintura da mulher em direção ao seu quadril. A lista de vantagens dessa posição é grande: ela estimula muito a fantasia, já que pode ser feita em qualquer lugar; faz com que o homem domine a situação, o que deixa muitas mulheres loucas; permite que ele ou ela estimulem o clitóris e os mamilos e a penetração é profunda, o que deixa muitas mulheres satisfeitas.

Cachorrinho dorminhoco

A posição leva esse nome porque a forma como a penetração acontece lembra o cachorrinho clássico. Porém, a mulher fica deitada, em vez da posição quatro apoios, e o homem se deita sobre ela, mantendo o tronco elevado e o peso do corpo apoiado sobre as suas mãos. A entrada do pênis é menos profunda do que na versão tradicional, mas ele tem contato direto com o ponto G. Ela pode usar as mãos para acariciar os seus seios e o clitóris, e a sensação de ter um homem por cima do seu corpo dominando completamente a situação é muito estimulante.

Fonte: Com informações do Terra
logomarca do portal meionorte..com