mais

O Poeta e sua hora retorna celebrando festivais

Na programação do sarau dessa sexta-feira, além da retomada dos festivais com seus autores e também com os intérpretes contemporâneos


Com realização da Navilouca Produções e Eventos, acontece nesta sexta-feira (30.10), a partir das 20h30, a 15ª edição de “O Poeta e sua Hora”, evento cultural que reúne artistas de várias áreas de Teresina, na residência de uma das idealizadoras do mesmo, a produtora cultural Soraya Guimarães, no bairro Planalto Ininga. O evento assim como na primeira edição de 2020, no início deste mês, continuará relembrando em forma de música, representação, poesia e muito papo cultural os grandes festivais de música do Piauí e tem como tema “Caminhando e cantando”, em referência à canção de Geraldo Vandré, de 1968, que conquistou o segundo lugar no Festival Internacional da Canção.

Caminhando e cantando e seguindo a canção. É com essa lógica que o evento promete relembrar músicas dos festivais que fizeram história em Teresina e revelaram vários artistas, porque é exatamente essa a proposta do O Poeta e sua Hora, fazer um mixe de nomes que criaram e ainda criam no campo das artes. A programação tem como artistas Feliciano Bezerra, Lucas Rolim, na percussão e poesia; Durvalino Couto, Kilito Trindade, Rubinho Figueiredo, na direção musical e bateria; Wellington Torres, no violão; Magno Aurélio, Duda Di, Agnes Moita, Chicão e Radiolagem com Galvão Júnior e Arimatan Martins.

Além de um dos criadores de O Poeta e Sua Hora, o músico Feliciano Bezerra vai também cantar algumas canções suas, como duas vencedoras do Festival Estudantil de Música Popular (FEMP), da UFPI, que são Mãe Inaê, campeã da edição 5 do evento, em 1985, e Coisa de Nego, música campeã na edição 6, no ano seguinte.

Feliciano disse que escolher Caminhando e Cantando como tema dessa edição é devido ser ela um ícone das lutas democráticas dos anos de 1970. “Essa canção poética é símbolo de toda uma luta e a gente quis retomar essa máxima como uma continuação desse ideal de transformação que a cultura pode proporcionar, por conta do seu alcance, de informar e trazer compromisso estético e, por que não, político”. Ele está correto, pois como disse Vandré, ‘quem sabe faz a hora, não espera acontecer’.

            Na programação do sarau dessa sexta-feira, além da retomada dos festivais com seus autores e também com os intérpretes contemporâneos dessas músicas consagradas em Teresina, o público - restrito, devido às regras sanitárias impostas à pandemia -, poderá conferir uma exposição do legado desses festivais, como editais, imagens e letras datilografadas das músicas; já na parte final, mais música para os ouvidos, relembrando os festivais nacionais, como o da Record, Festival Abertura, MPB Shell, Festival Internacional da Canção, entre outros, sucessos dos anos de 1960 a 80.

O Poeta e sua hora retorna celebrando festivais  - Imagem 1

O Poeta... é um dos eventos mais importantes de Teresina de artes integradas, unindo e cruzando poesia, música e o teatro e faz um resgate de várias gerações de artistas ligadas a essas três áreas para relembrar os festivais de música.
Assim como acontece com os saraus, também se realiza em um espaço aberto, geralmente em uma residência. “A Soraya, o Arimatan Martins, o Feliciano e o Rubinho Figueiredo tiveram esse feliz ideia de realizar esse encontro e torná-lo um acontecimento das artes de Teresina. Homenageia também o escritor, jornalista e poeta piauiense de Teresina Mario Faustino, que escreveu ‘O Homem e sua hora’, o que por si só torna o evento brilhante pela proposta do resgate da cultura piauiense, seja cantada, tocada ou representada neste evento”, destacou o ator, produtor e diretor de teatro e eventos, Francisco Pellé.

Assim como Mario Faustino, um inventor, um pioneiro no seu próprio estilo poético, O Poeta e sua Hora visa uma similar proposta, reunindo artistas de gerações diferentes, buscando uma interação e, ao mesmo tempo, um espaço para, quem sabe, surgirem novas criações.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail