Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Quem tem medo de travesti faz apresentação em Teresina

Espetáculo mostra o recorte de um Brasil de invisibilidade trans em apresentações pelo Brasil.

Quem tem medo de travesti faz apresentação em Teresina
Peça Quem tem medo de travesti foi apresentada em Teresina | Lucrécio Arrais
Compartilhe
Google Whatsapp

O espetáculo “Quem Tem Medo de Travesti” fez estreia nacional em Teresina, no palco do Theatro 4 de Setembro, na última sexta-feira (10) e sábado (11). Com direção de Silvano Pereira, o público prestigiou a peça com casa lotada. O espetáculo tem como objetivo mostrar um outro lado das travestis e transexuais, desde os preconceitos aos deleites de uma vida marcada pela arte e pelo close.

Silvano Pereira ressalta que o espetáculo tem tom de luta. “Somos do Coletivo ‘As Travestidas’ e esse é nosso sétimo trabalho. Sempre trabalhamos com questões de gênero e diversidade, com foco no universo ‘queer’, de travestis e transexuais”, explica.

Crédito: Lucrécio Arrais

A ideia é mostrar para a população que ser transexual não é ser menos. “Nosso conceito é sempre tentar diminuir o preconceito e a violência que a sociedade pratica porque não tem conhecimento profundo da causa. Quanto mais pudermos educar as pessoas, melhor”, acrescenta o diretor do espetáculo.

A montagem, que conta com dança, musical e performances impressionantes, traz um elenco espetacular, formado por Denis Lacerda (Deydianne Piaf), Verónica Valenttino (Jomar Carramanhos), Alicia Pietá, Patrícia Dawson, Italo Lopes (Karolaynne Carton), Diego Salvador (Yasmin Shirran) e Rodrigo Ferreira (Mulher Barbada).

Rodrigo Ferreira, a “Mulher Barbada”, conta que a ideia é mostrar que há muito o que se discutir sobre transfobia. “Tem uma questão muito forte. Parece um tema que esgotou, que virou moda. Mas não é bem assim. Ainda há muito o que conversar e discutir. Falo isso pelas pessoas que convivemos e pela luta que levamos há 17 anos”, aponta.

Crédito: Lucrécio Arrais

O artista, que é dono de uma voz potente que ecoou no Theatro sem a necessidade de microfones, explica que é preciso conscientizar a população de todo o Brasil. “O assunto não esgotou e ainda somos o país que mais mata transexuais e travestis do mundo. Transfobia ainda nem é crime judicialmente. Temos muita coisa para mudar no mundo, então sair de Fortaleza e ir para o resto do Brasil é importante porque ecoamos essas lutas”, avalia.

Após a estreia nacional de “Quem Tem Medo de Travesti” em Teresina, a trupe parte em turnê nacional pelo Pará, Maranhão e terá residência no Rio de Janeiro até meados de julho. 

Crédito: Lucrécio Arrais

Crédito: Lucrécio Arrais


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×