Angélica conta como a proximidade da morte transformou sua vida

Apresentadora é capa da revista Trip do mês de novembro

A apresentadora Angélica resolveu abrir o coração e a mente um ano e meio após o acidente que sofreu com o marido, Luciano Huck, e seus três filhos.

A apresentadora, que é capa da revista Trip do mês de novembro, conta como a proximidade da morte transformou sua vida: “Comecei a ter sintomas de medo, paniquei. A meditação encaixou novamente minha respiração”, resumiu ela a publicação.

Para combater o pânico que apareceu após sobreviver à queda de um avião e que atormentava os pensamentos de Angélica nas horas mais banais dos dias, a loira buscou tratamento na meditação.

“O pânico nada mais é do que você perder o controle da respiração, e a meditação encaixou novamente a minha respiração. Eu estava numa ansiedade, numa coisa esquisita, e por isso comecei a respirar errado. Mas percebi o quanto tudo isso nascia na minha cabeça, e o quanto eu consigo dominar a minha cabeça, e não deixar ela me dominar. Nós somos uma coisa só, não existe isso de a cabeça estar maluca e o corpo estar são”, garantiu ela, que lista os benefícios da atividade.

“Sinto um enorme prazer em conseguir controlar a minha mente, é um negócio inacreditável”.Angélica também garantiu as tecnologias podem afastar a pessoa da calma. “O mundo de hoje é muito difícil porque a internet que a gente ama é justamente o oposto da meditação, ela te afasta muito de você se você não souber usar com moderação. A gente vai botando informação para dentro e se você não limpar a cabeça uma hora vai explodir”.

Angélica
Angélica



Angélica
Angélica


Fonte: Ego
logomarca do portal meionorte..com