Carrie Fisher teria tido 'recaída' nas drogas um mês antes da morte

Atriz, que já falou abertamente sobre vício, morreu aos 60 anos

Carrie Fisher teria sofrido uma recaída no consumo de drogas cerca de um mês antes de sua morte, que aconteceu na manhã desta terça-feira, 27, aos 60 anos após sofrer um ataque cardíaco. As novas informações são do site "Radar Online".

"Carrie teve uma recaída mais menos no dia de Ação de Graças", disse uma fonte à publicação. "Eu a vi muito alterada uma vez, não há muito tempo", continou. A fonte afirmou ainda que a atriz havia conseguido controlar sua dependência antes dela sofrer uma parada cardíaca à bordo de um avião na sexta-feira, 23, durante um voo que ia de Londres a Los Angeles.

Carrie Fisher (Crédito: Reprodução)
Carrie Fisher (Crédito: Reprodução)

Fisher, que permaneceu em um hospital de Los Angeles por vários dias antes de morrer na terça-feira aos 60 anos, já havia falado abertamente de suas batalhas passadas contra o álcool, LSD e cocaína.

"Alguns de seus amigos com quem conversei duvidaram de que ela estava totalmente limpa e sóbria porque [ainda] tinha receitas médicas para tratar sua desordem bipolar, depressão e ansiedade", disse a fonte ao site. Carrie era filha da também atriz Debbie Reynolds, que chegou a afirmar que o quadro de Carrie estava estável um dia antes de sua morte.

O representante da atriz não se pronunciou sobre as declarações.


Fonte: Com informações do Ego