Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Irmão de MC Gui morreu após overdose de cocaína, diz laudo da perícia

Não houve o uso de bebida alcoólica.

Irmão de MC Gui morreu após overdose de cocaína, diz laudo da perícia
Mc Gui | Reprodução
Compartilhe

O resultado de um laudo oficial da perícia informa que o irmão do funkeiro MC Gui, Gustavo Castanheira, morreu aos 17 anos de overdose de cocaína. O garoto faleceu em abril do ano passado.

Segundo o laudo, Gustavo Castanheira fez uso prévio de cocaína e teve morte súbita em decorrência de insuficiência respiratória aguda. Não houve o uso de bebida alcoólica.

"Quando eu vi escrito no laudo 'cocaína', eu, sinceramente, entrei em choque. Não dá para acreditar", disse Cláudia, mãe de Gustavo. "Eu já tinha o visto usando maconha. Eu brigava com ele, e ele me obedecia. Jogava [o cigarro] fora", disse MC Gui, que afirmou ainda desconhecer que Gustavo o usasse outros tipos de drogas, como cocaína.

"Nunca imaginei enterrar o meu filho tão cedo. As drogas o levaram. Levou um menino lindo, saudável. Deus foi muito injusto comigo porque não me deu a oportunidade para ajudar ao meu filho", disse a mãe, aos prantos.



"Quando eu sinto saudades, eu choro quieto, só que eu me seguro. [A mensagem que deixo] é pensamento positivo e jamais se envolver com drogas porque você tem uma vida maravilhosa pela frente", declarou Gui.

Gustavo Castanheira morreu no dia 21 de abril de 2014, depois de dar entrada no Hospital Municipal do Jardim Iva (zona leste de São Paulo). À Record, a mãe do garoto, Cláudia, declarou que, pouco tempo depois de chegar ao hospital, os médicos disseram que nada mais poderia ser feito.

MC Gui soube da morte do irmão quando chegava de uma série de três apresentações em Jarinú, Tatuí e Sorocaba, no interior de São Paulo. Gui e o pai dos jovens, Rogério, afirmaram que Gustavo já havia se queixado de dores no peito e cansaço, mas que as dores eram leves e passavam com o uso de medicamentos. Gui disse que recebeu mais de dez ligações de Gustavo na madrugada de segunda. "Quando atendi, ele disse que me amava muito. Uns 15 minutos depois ele morreu", contou.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar