Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Najila diz que estava "extremamente dopada" em entrevista a Cabrini

Modelo afirmou que o ex não estava no quarto do hotel onde teria acontecido a agressão.

Compartilhe
Google Whatsapp

A modelo Najila Trindade abandonou o silêncio de mais de um mês e voltou a se manifestar em entrevista exclusiva ao UOL Esporte. Considerável parte das respostas se dirigiram ao ex-marido, Estivens Alves, que disse à imprensa nesta semana que não teria ocorrido estupro na noite em que ela passou com o jogador Neymar em Paris. Ela afirmou que o ex não estava no quarto do hotel onde teria acontecido a agressão e, por este motivo, não tem a menor condição de avaliar se houve crime.

Najila também adotou um discurso engajado de combate ao machismo. Usou o termo cultura do estupro e argumentou que a luta dela é igual a de muitas mulheres que são vítimas de violência sexual. A modelo ainda falou do desafio de proteger o filho do turbilhão em que a vida da mãe dele se transformou. Uma das táticas é evitar televisão e internet.

Ela ainda afirma que estava "extremamente dopada" quando concedeu entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, em sua primeira aparição pública. Sem voltar atrás no que disse, ela prometeu manter a acusação contra Neymar. Veja abaixo quatro tópicos sobre as declarações de Najila ao portal.

Ex-marido

 Najila Trindade e Estivens Alves se separaram em 2017 e tiveram um filho que completou 7 anos na segunda-feira. A relação não era das mais próximas e ficou abalada depois que o ex-marido afirmou em entrevista nesta semana à "IstoÉ" que não houve estupro. A declaração irritou a modelo.

"Estivens não pode afirmar nada com total convicção porque ele não estava lá, portanto, nada viu, nada sabe e nada prova. Deve ser levado em consideração que ele é meu ex e não sabe da minha vida, sequer sabia que eu ia viajar o que já demonstra que da minha vida ele não tem conhecimento."

A modelo contou que falou com Estivens no dia seguinte ao suposto estupro, mas que o ex-marido não demonstrou interesse na situação. Najila ainda acrescentou que ele é um pai que participa pouco da criação do filho. As visitas seriam esporádicas e a ajuda financeira nula nos últimos dois anos. Para finalizar, citou dois supostos casos de violência doméstica cometidos pelo ex.

"Por outro lado, como acreditar no Estivens, que é uma pessoa que têm ficha na polícia por agressões a mulheres em dois relacionamentos, e ele ter mais credibilidade e voz do que a vítima agredida e violentada sexualmente? Ainda falando sobre o tal ex. Ele não é meu porta-voz, até pelo desenlace amoroso".

Estivens foi procurado e questionado sobre a competência para afirmar que não houve estupro, disse: "Eu detalhei o que assisti no vídeo. E essa é a verdade." Em seguida, completou: "Eu não estava em Paris, realmente não posso afirmar o que houve ou não, mas assim como a investigação também não estava e terá que apurar as provas. Acredito em um desentendimento na cama entre um casal, e que para alguns pode até ser características de um estupro, no meu ponto de vista não."

Sobre as acusações de Najila pela falta de auxílio com o filho, ele se defendeu dizendo que não há pensão estipulada e que acionou sua advogada, pois "até então não definimos nem a guarda do nosso filho". Estivens não quis entrar em detalhes sobre os casos de agressão, apenas afirmou haver dois BOs registrados.

Machismo 

Najila adota uma nova postura em relação à maneira como a acusação que fez contra Neymar vem sendo tratada. A modelo reclama de machismo e fala em cultura de estupro.

"Depois que toda essa tragédia veio a público, percebo com clareza que a forma com que ela está sendo conduzida e me dá mais certeza de que precisamos falar urgente da cultura do estupro e do machismo".

Ela se coloca como a pessoa humilde lutando contra um jogador de futebol milionário e famoso. Ainda na linha feminista, compara sua situação à de mulheres que tentam se livrar de traumas causados por violência sexual.

"Não tive apoio em nenhum momento, só porque se trata de uma celebridade com poder aquisitivo e econômico, circunstância esta que está me sufocando. Posso afirmar, deve ser o mesmo grito de socorro sem eco da mulher que está sendo violentada agora, ou daqui a alguns minutos. O que quero realmente, agradando ou não quem não acredita em mim, é lutar em defesa das mulheres e não contra elas".

Entrevista dopada

 Na primeira semana após a revelação feita pelo UOL sobre o boletim de ocorrência e o outro do caso, a modelo concedeu uma entrevista ao SBT em que apresentou sua versão da história. Ocorre que Najila afirma agora que não estava em condições ideais para falar publicamente porque havia tomado muitos remédios.

 "Salientando que quando 'dei entrevista' ao [Roberto] Cabrini estava extremamente dopada."

Najila afirmou que está recebendo ajuda profissional para lidar psicologicamente com a situação. A modelo contou que melhorou em relação aos primeiros dias, mas que seu cotidiano ainda é difícil.

"Estou me recuperando fisicamente, mentalmente e psicologicamente. Resolvi me afastar com meu filho, assim me recupero e privo ele dessa situação terrível que está me matando."


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×