Advogado envolvido em escândalo da Fifa é achado morto

Ele estaria envolvido no caso de corrupção "Fifagate".

O advogado argentino Jorge Delhon, de 52 anos, supostamente envolvido no esquema de corrupção conhecido como "Fifagate",  foi achado morto na terça-feira. Ele teria se jogado sob um trem em movimento, em Lanús, em Buenos Aires,  segundo informações passadas à Agência Efe por fontes policiais.

O fato aconteceu depois que Alejandro Burzaco, ex-diretor-executivo da empresa argentina de marketing Torneos y Competencias, que admitiu ter subornado a Fifa para obter direitos de transmissão de futebol, declarou na terça, nos Estados Unidos, que entre os anos e 2011 e 2014 pagou propinas milionárias a Delhon e Alejandro Paladino, segundo divulgaram os meios de comunicação da Argentina.

Jorge Delhon (Crédito: Reprodução)
Jorge Delhon (Crédito: Reprodução)

Paladino foi coordenador programa "Fútbol Para Todos", recentemente cancelado, no qual as partidas eram transmitidas desde 2009, durante o governo de Cristina Kirchner, através de canais de televisão aberta. Por sua parte, Delhon era um advogado ligado kirchnerismo.

"Nós pagamos propinas a esses dois senhores por US$ 4 milhões", disse Burzaco, segundo o jornal argentino "La Nación", quando a justiça americana lhe perguntou pelo papel dos dois ex-funcionários do "Fútbol Para Todos".

Fonte: ESPN
logomarca do portal meionorte..com