A auxiliar Ana Paula Oliveira voltou a trabalhar em uma partida oficial na tarde deste s?bado. Depois de uma espera de 245 dias, ela atuou no empate em 1 a 1 entre S?o Jos? e Taquaritinga, em S?o Jos? dos Campos, pela quinta rodada da S?rie A-2 do Campeonato Paulista. E o tempo afastada dos gramados parece n?o ter atrapalhado nem um pouco.

- Bandeirar ? igual a andar de bicicleta. N?o se esquece nunca. A ansiedade pela volta pesou um pouco, mas fiquei muito ? vontade em campo, e quem assistiu ? partida disse que n?o mudou nada no meu desempenho - diz.

O retorno foi perfeito

Recebida com muito carinho na cidade, Ana Paula fica sem palavras para agradecer a quem torceu por seu retorno ao quadro de arbitragem.

- Parecia que eu n?o era a ?nica ansiosa pela minha volta. S? posso dizer que estou muito feliz. Al?m disso, a tarde estava ensolarada e a partida foi ?tima, muito tranq?ila para arbitrar. ? como aquele presente que se quer muito e, um dia, seu pai lhe d?. Dizer obrigado ? pouco ? compara a auxiliar, que se, dentro de campo, teve atua??o discreta, fora das quatro linhas, foi a atra??o da partida, tendo seu nome gritado pela torcida e pousando para fotografias com os torcedores.

Apenas o primeiro passo

Afastada do quadro de ?rbitros da CBF desde a semifinal da Copa do Brasil de 2007, quando anulou dois gols do Botafogo e o time carioca acabou eliminado da competi??o pelo Figueirense, Ana Paula n?o v? a hora de voltar a atuar na principais partidas do futebol brasileiro. Ela, no entanto, n?o tem pressa.

- Hoje dei apenas o primeiro passo e foi o mais dif?cil. O importante ? que estou no quadro. Agora volto para a minha rotina de auxiliar, que n?o e f?cil: al?m de estar relacionada, tenho que torcer para a bolinha cair no sorteio ? brinca a bandeirinha, que foi capa da revista Playboy em julho de 2007.