A Associação Piauiense dos Defensores Públicos (APIDEP) realizou a primeira Assembleia Geral Extraordinária (AGE), referente ao biênio 2018/2020, nesse último sábado (8), no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública (ESDEPI).

De acordo com a Presidente da APIDEP, Dra. Ludmilla Maria Reis Paes Landim, durante a assembleia foram abordadas, dentre outras deliberações: a aprovação da alteração/adequação do nome da entidade, que agora passa a se chamar Associação Piauiense das Defensoras e dos Defensores Públicos.

“Passamos a adotar uma linguagem de pre-equidade, rechaçando a ideia de que o masculino é neutro e universal. Dessa forma, considerando que a Defensoria Pública é um órgão voltado a fomentar politicas públicas inclusivas e não discriminatórias, entendeu-se que a sua entidade classe deveria  adequar o seu nome com a flexão de gênero a exemplo de outras associacões defensoriais no país.", explicou a presidente da entidade.

Na Assembleia, estiveram reunidas as associadas e os associados da APIDEP sob a condução do Dr. João Batista do Lago Neto, diretor de assuntos jurídicos; Dr. Arilson Malaquias, vice-presidente; e da presidente Ludmilla Maria Reis Paes Landim.