Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Bandeira cita incêndio do Ninho

Ex-presidente do Flamengo, indiciado no inquérito sobre o caso, falou da tragédia ao jornalista Jorge Nicola

Bandeira cita incêndio do Ninho
| Caíque Andrade
Compartilhe

Eduardo Bandeira de Mello voltou a se eximir da culpa do incêndio do Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019. O ex-presidente do Flamengo, que já não estava mais no cargo no dia da tragédia, foi um dos indiciados no inquérito enviado ao MP sobre o caso. Em entrevista ao jornalista Jorge Nicola, da ESPN Brasil, ele falou sobre o assunto.

- Se eu ainda fosse presidente, tenho quase certeza que não teria acontecido o incêndio. Fiquei lá seis anos e não aconteceu nada. O que aconteceu ali, eu já não estava mais lá, e sinceramente não sei qual foi a causa. Mas espero que o MP chegue à verdade. Porque é muito desagradável se ter inocentes sendo acusados de maneira totalmente injusta. Um deles sou eu. Informações do site GloboEsportes.com



O presidente ressaltou o sofrimento das famílias e criticou a atual gestão do clube por ainda não ter acertado a indenização com todas as famílias.

- Nada se compara ao sofrimento dos pais e familiares dos meninos ao perder uma criança naquela situação. Na história do Flamengo não tem nada mais triste, nada mais vergonhoso e mais trágico. Acho que quem está junto com as famílias já deveria ter resolvido isso. O Flamengo teve a chance de resolver logo no início, com a defensoria e o MP. Mas eu não estava mais lá, não posso fazer nada.




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar