Barcelona joga a toalha por Neymar: 'Se quiser ir, pague e vá'

"Se ele quer ir, que pague a cláusula e vá", afirma o presidente

Neymar está cada vez mais perto de se tornar jogador do Paris Saint-Germain. O atacante deu sinais disso nos últimos dias, e o Barcelona jogou a toalha na tentativa de convencê-lo a permanecer. O que era pessimismo no clube virou praticamente uma certeza de que o craque está de malas prontas para a França, conforme apurou o GloboEsporte.com com pessoas próximas à situação. Os catalães estão no aguardo do pagamento da multa rescisória de 222 milhões de euros (o equivalente a R$ 819 milhões, na cotação atual) por parte dos franceses.

À diretoria, Neymar ainda não disse claramente que sairá, mas ela sente que o caso está muito bem encaminhado a favor do PSG, e o entorno do atacante sabe que ele está decidido a se transferir. De acordo com o jornal "Mundo Deportivo", o camisa 11 avisou aos companheiros de Barça na última quinta-feira que irá para a França. E o presidente, Josep Maria Bartomeu, deixou para trás o discurso de confiança na permanência.

Image title

- Queremos que Neymar fique, mas existem as cláusulas. Se ele quer ir, que pague a cláusula e vá - disse Bartomeu em entrevista à ESPN americana em Miami.

O clássico deste sábado com o Real Madrid, portanto, tem grande chance de ser o último jogo de Neymar com a camisa blaugrana. Será o terceiro e último amistoso do Barcelona na pré-temporada realizada nos Estados Unidos, às 21h05 (de Brasília), com acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com. O time venceu os dois amistosos anteriores: 2 a 1 sobre a Juventus e 1 a 0 sobre o Manchester United, com Neymar marcando os três gols.

A cabeça de Neymar foi um turbilhão nas últimas semanas. Já esteve lá e cá. Primeiro, o camisa 11 se mostrou insatisfeito e convicto de que deveria mudar de ares rumo ao PSG. Inclusive, comunicou isso aos compatriotas do time francês, como Marquinhos e Thiago Silva, além de ter combinado a transferência com Daniel Alves - foi uma das razões que fizeram o lateral-direito optar pelo Paris em detrimento do Manchester City comandado por seu técnico preferido, Guardiola. Mas depois ele balançou com os pedidos dos companheiros de Barça para que ficasse, principalmente Piqué, Suárez e Messi, e mudou de ideia, transmitindo esse sentimento ao elenco - não foi à toa que Piqué postou a foto do "se queda" no domingo passado. Agora, no entanto, após passar dias bastante pensativo, segundo seu entorno, voltou a demonstrar que quer o PSG.

Desentendimento no treino e empurrão em segurança

O silêncio de Neymar durante todo esse período em que ele dominou o noticiário esportivo mundial foi, além de um forte indício de que ele não havia decidido seu futuro, motivo de irritação no Barcelona. E as últimas atitudes do atacante mostraram que ele está se sentindo pressionado. Na quinta, se desentendeu com o lateral-direito recém-chegado Nelson Semedo durante o treino, e na sexta chegou a empurrar um segurança durante sua caminhada em um evento de patrocinador.

Até os jogadores que se mostravam bem otimistas quanto à permanência de Neymar mudaram o discurso. Em coletiva de imprensa na sexta, Iniesta pediu para que o camisa 11 se pronuncie logo sobre seu futuro, para assim dar mais tranquilidade ao elenco. E Suárez, um dos maiores amigos de Neymar no Barcelona, falou em tom pessimista.

- Aconteça o que acontecer, não vamos perder o carinho que temos por ele. Quanto antes se resolver a situação, melhor para nós e para Ney. Mas já dará suas explicações O que temos que fazer é, como companheiros, apoiá-lo na decisão que ele tomar. Já será o momento dele de falar - declarou o camisa 9 uruguaio.

O Barça voltará à Espanha após o clássico com o Real Madrid neste sábado, mas sem Neymar. Isso não tem a ver com a provável saída, pois já estavam marcados compromissos do craque com o Barcelona e patrocinadores em Xangai, China, para a próxima segunda-feira, 31 de julho. A tendência é que ele em seguida retorne a Barcelona antes de ir a Paris, caso seja contratado.

Enquanto isso, o PSG vai finalizando a fórmula para pagar a multa rescisória de 222 milhões de euros sem desrespeitar o fair play financeiro. A imprensa francesa diz que o clube encontrou uma maneira, mas ao mesmo tempo que está tentando convencer o Barcelona a fazer a venda de Neymar por esse mesmo valor de 222 milhões. Assim, como seria uma venda e não o pagamento da multa, o montante dos impostos seria muito mais baixo, segundo o jornal "L'Equipe". Os catalães, que antes estavam irredutíveis na ideia de não facilitar a saída do brasileiro, passaram a conversar com o PSG sobre o tema, segundo o jornal "Sport"

Fonte: Com informações do Globoesporte.com
logomarca do portal meionorte..com