Brasil perde gols e cai contra Argentina, em 1º derrota de Tite

Seleção vê jogo ser decidido em blitz ofensiva de Sampaoli

Gabriel Jesus e Coutinho, os mais letais da Seleção sem Neymar, perderam gols incríveis. Jorge Sampaoli, estreante, armou um sufoco tático durante alguns minutos no primeiro tempo. E essa combinação rendeu ao Brasil de Tite sua primeira derrota no amistoso desta sexta-feira, contra a Argentina, em Melbourne: 1x0. O gol de Mercado, nos minutos finais da etapa inicial, pôs fim à sequência de nove vitórias do treinador, que aproveitou para fazer testes táticos e individuais, mas esbarrou na ineficácia das finalizações de seus principais jogadores.

Apagadíssimo, Messi passou mais um jogo sem marcar contra a Seleção. Agora são nove confrontos e quatro gols: um em 2010 e três em 2012, no mesmo jogo. O meia do Liverpool começou pelo lado direito, setor que habitualmente ocupa na Seleção. No intervalo, Tite o colocou na esquerda, seu lugar no Liverpool. Depois, ao trocar Renato Augusto por Douglas Costa, Coutinho ficou mais centralizado. Teve boa atuação, mas sem brilho em nenhuma das funções, além de ter perdido ótima chance no primeiro tempo.

Na próxima terça-feira, o Brasil enfrentará a Austrália, no mesmo Melbourne Cricket Garden, às 7h05 (horário de Brasília). A Argentina fechará sua rodada de amistosos diante da seleção de Singapura, em território adversário, também na terça. Pelas eliminatórias, o Brasil voltará a campo nos dias 31 de agosto e 5 de setembro, contra Equador e Colômbia, respectivamente.

1º Tempo

Um grande jogo, de xadrez, ação e reação. A Argentina começou melhor, com pressão organizada na saída de bola do Brasil, até que Gabriel Jesus recuou para receber de costas no meio-campo e escorar para as arrancadas de Coutinho e Willian. A Seleção tomou o domínio e teve chances de abrir o placar, a mais clara com Coutinho, que hesitou na finalização e deu tempo para Otamendi evitar o gol. Jorge Sampaoli adiantou os laterais, passou a atacar no 2-4-4, saiu do sufoco e pressionou. Num cruzamento com desatenção da defesa brasileira, Mercado aproveitou rebote da cabeçada na trave de Otamendi e abriu o placar.

2º Tempo

Tite e Sampaoli continuaram mexendo em suas peças. Coutinho (para a esquerda) e Willian (direita) inverteram de lado, e o argentino alterou o esquema para manter o meia do Liverpool marcado por Mercado (sem trocadilhos). O Brasil melhorou bastante e encontrou espaço pelo meio. Fernandinho deu lindo passe para Gabriel Jesus, que passou por Romero e acertou a trave. No rebote, Willian carimbou a outra trave. Incrível! As substituições desfiguraram o embate, que perdeu força, intensidade, e se caminhou para o fim.

Com capacidade para 100 mil pessoas, o Melbourne Cricket Ground se aproximou de sua lotação total: 95.569 assistiram ao clássico sul-americano na Austrália. Foi o maior público de um jogo do Brasil desde 1999, quando 110 mil pessoas estiveram na vitória mexicana por 4x3, na Copa das Confederações.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


 

Fonte: Com informações do Globoesporte.com
logomarca do portal meionorte..com