Brasil terá nove representantes no Mundial de vôlei de praia

Competição ocorre no final do mês, em Viena, na Áustria

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou, neste sábado, os grupos do Campeonato Mundial de vôlei de praia, competição que ocorre de dois em dois anos, que, nesta temporada, será disputada na capital da Áustria, Viena. O Brasil, atual campeão nos dois naipes, será representado por nove duplas, cinco no feminino e quatro no masculino.

Os jogos ocorrem de 28 de julho a 6 de agosto, e a Áustria será o primeiro país a receber o torneio pela segunda vez. A primeira aconteceu em 2001, na cidade de Klagenfurt. São 12 grupos de quatro times em cada naipe, totalizando 48 duplas.

Entre as mulheres, o país terá Larissa/Talita (PA/AL), cabeça de chave um, no grupo A, contra as alemãs Bieneck Schneider, as norte-americanas Kerri Walsh/Branagh, e as austríacas Strauss e Holzer. No grupo C, Ágatha e Duda (PR/SE) encaram as holandesas Meppelink e Van Gestel, as canadenses Gordon e Saxton, e as quenianas Gaudencia e Too.

Brasil é o atual campeão nos dois naipes (Crédito: Reprodução)
Brasil é o atual campeão nos dois naipes (Crédito: Reprodução)

No grupo H, Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) terão a companhia das compatriotas Elize Maia/Taiana (ES/CE), além das suíças Heidrich e Vergé-Dépré, e as moçambicanas Manhica e Muianga.

Por fim, Maria Elisa e Carolina Solberg, que receberam um wild card (convite) estarão no grupo I, junto das norte-americanas Hughs e Claes, das canadenses Pischke e Broder, e as ruandesas Nzayisenga e Mutatsimpundu.

Entre os homens, Álvaro Filho e Saymon são o time cabeça de chave número um, no grupo A. Eles enfrentam os cubanos Gonzalez/Nivaldo, os austríacos Kunert e Dressler, e Williams/Phillip, de Trinidad e Tobago.

Evandro e André Stein estão no grupo D, com os mexicanos Virgen/Ontiveros, os cubanos Quesada/Piña, e os holandeses Varenhorst e Van Garderen. Alison e Bruno Schmidt, atuais campeões mundiais e olímpicos, estão na chave E, com os chilenos Marco e Esteban Grimalt, os letões Plavins e Regza, e os moçambicanos Nguvo e Tovela.

Pedro Solberg e Guto ficaram no grupo H, com os norte-americanos Patterson e Brunner, os austríacos Seidl e Winter, e os sul-africanos Naidoo e Williams.

Os dois melhores de cada grupo e os quatro melhores terceiros colocados vão à fase eliminatória, enquanto os outros oito terceiros colocados disputam uma rodada chamada ‘lucky loser’, com os quatro vencedores completando os 32 times da fase eliminatória.

O Brasil soma 29 medalhas nos dois naipes em Campeonatos Mundiais, sendo o país mais vitorioso. São cinco ouros entre as mulheres e seis entre os homens. Em 2015, o país conquistou um feito inédito, ficando com ouro, prata e bronze no naipe feminino. Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) e a ex-parceria de Ágatha/Bárbara Seixas são os atuais campeões.


Fonte: Com informações do Lance!