Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Campeã olímpica deixa judô para vender sorvetes

Kaori Matsumoto, ouro em Londres 2012 e bronze na Rio 2016 na mesma categoria da brasileira, engravidou e decidiu encerrar a carreira para se dedicar à empresa

Campeã olímpica deixa judô para vender sorvetes
| Gabriel Fricke Kaori Matsumoto
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

Kaori Matsumoto é considerada uma das principais judocas do Japão. Dona de um currículo invejável, com três medalhas em Mundiais, sendo dois ouros e um bronze, além de um terceiro lugar na Rio 2016 e o título em Londres 2012, sua maior conquista na carreira, ela é uma verdadeira estrela em seu país. Mas, no início deste ano, a atleta da categoria -57kg, a mesma da brasileira Rafaela Silva, chocou a imprensa e o público ao anunciar, em uma coletiva, sua aposentadoria com apenas 31 anos. A nipônica engravidou e decidiu se dedicar à família e também a uma antiga paixão: o sorvete. Informações do site GloboEsportes.com

Segundo ela própria em entrevista ao GloboEsporte.com, com a gravidez, Matsumoto percebeu que seria muito difícil voltar à forma física e ao alto nível que chegou em sua carreira. Receosa de não conseguir vencer mais, ela decidiu focar em seu casamento e na família e também abrir uma empresa de sorvetes, que estão sendo inclusive vendidos em um food truck em frente à arena Budokan, onde está sendo disputado nesta semana o Campeonato Mundial de Judô de Tóquio.

- Eu achei que não conseguiria mais vencer. E o sorvete eu sempre amei, mas não sabia nada, então tive que começar do zero - falou. Se Kaori Matsumoto brilhava antes nos tatames, agora ela faz sucesso como dona da Darcy's Guilt-free Ice Cream Lab, algo como Laboratório de Sorvete Sem Culpa da Darcy. A ex-atleta vende a iguaria em um food truck e também tem uma loja. O curioso é que, como o fato é novo, muitos judocas se surpreendem quando veem a "Fera", como ela é chamada, dentro da simpática van vermelha anotando os pedidos e recebendo pagamentos.

Kaori tem uma origem humilde assim como Rafaela Silva. Ela tem quatro irmãos, três mais velhos que ela e um caçula. A japonesa e sua família passavam dificuldades e, de vez em quando, não tinham o que comer. Mas, depois de uma carreira de muitos títulos, ela alcançou o estrelato no Japão, tendo inclusive participações até em filmes no país. Matsumoto dublou uma personagem inspirada nela, uma policial, no longa animado "Dragon Ball Z: Batalha dos Deuses", uma verdadeira febre no país.

Para retribuir ao Japão, depois dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, ela começou a fazer trabalho voluntário com crianças. Mais recentemente, foi criado um projeto para ensino da Matemática no país em parceria com o Comitê Organizador de Tóquio 2020 que usa fundamentos no esporte para tornar o estudo mais lúdico. Matsumoto chegou a participar disso e foi até uma escola para ensinar os pequenos.

Agora, ela se dedica ao sorvete, que está sendo vendido em potinhos no food truck bem em frente à arena Budokan. E seu produto tem um diferencial: é orgânico e usa somente gordura vegetal. Ou seja, há uma preocupação com a saúde, é claro, já que seu público é formado também por atletas.

- Com toda a experiência de atleta que eu tive e sabia as propriedades de produtos como o serviço, que têm normalmente muito açúcar, isso foi uma preocupação grande minha - concluiu.




Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar