Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Clássico é chance para André e Kleber provarem merecer camisa

Dos dois, quem vive pior situação é Kleber.

Clássico é chance para André e Kleber provarem merecer camisa
Kleber assumiu a camisa 9 que era de Barcos, mas mal jogou e não fez gol, virando coadjuvante de Leandro. | Gazetaesportiva
Compartilhe

O primeiro clássico que custará a eliminação de um grande paulista na temporada é uma oportunidade para dois contestados centroavantes, enfim, mostrarem seu valor. André, do Santos, e Kleber, do Palmeiras, terão no jogo único das quartas de final do Estadual neste sábado, na Vila Belmiro, mais uma chance de provar que merecem o número 9 que levam nas costas.

Dos dois, quem vive pior situação é Kleber. O atacante foi considerado uma das principais contratações do clube para a temporada por já ter sido até convocado para a Seleção Brasileira, em 2011, por Mano Menezes. Trazê-lo de graça por empréstimo do Porto, apesar de lhe pagar um dos maiores salários do elenco, foi considerado uma estratégia inteligente da diretoria. Até o jogador entrar em campo.

Em menos de três meses no clube, o reforço já tratou de três lesões diferentes, sendo duas delas musculares e ainda uma tendinite no joelho direito que o atrapalha com frequência, sendo suportável somente à base de remédios. Desde então, o substituto de Barcos só atuou em seis partidas, decepcionando em todas elas.

É impossível para qualquer palmeirense esquecer o lance que marcou o jogador, quando entrou na grande área com liberdade, tendo colegas livres ao lado, e preferiu iniciar uma sequência de dribles em zagueiro do Tigre, na Argentina. Foi desarmado na segunda tentativa de finta e, segundos depois, o time da casa marcou o gol da vitória por 1 a 0. ?Fui displicente?, admitiu ao fim do jogo.

Os relatos são de que ele mal dormiu após o lance. Desde sua apresentação, Kleber mostrou confiar no Verdão, a ponto de contestar um repórter que lhe disse que o time era o grande menos cotado a ser campeão. Por essa postura, ainda inspira confiança. ?Confio que o Kleber vai dar certo?, afirmou o presidente Paulo Nobre. Gilson Kleina pensa parecido, tanto que até deve apostar no jogador caso a classificação neste sábado seja definida nos pênaltis.

O duelo contra o Santos é decisivo para Kleber provar seu valor. Mesmo se iniciar o clássico no banco, o jogador deve ser escalado e, ao menos balançando as redes, iniciará uma caminhada que convencerá o Palmeiras a fazer o Porto cumprir o acordo verbal de mantê-lo no Verdão até o fim do ano ? o contrato atual acaba em 30 de junho. Decepcionar de novo pode restringir ainda mais sua caminhada no clube.

Uma encruzilhada também marca o centroavante adversário do Palmeiras. Contratado para resolver o problema da camisa 9 do Santos, em agosto do ano passado, André ainda não conseguiu repetir, na sua segunda passagem pelo clube praiano, o sucesso alcançado na primeira estadia na Vila Belmiro. O jogador fez parte do time que conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil de 2010, com um futebol que encantou o país e ficou marcado na memória do torcedor do Peixe.

Na atual temporada, André oscilou, amargou um período sem marcar gols, chegou a ter o seu condicionamento físico questionado, e foi parar na reserva. Mas, agora, o atacante reconquistou a confiança do técnico Muricy Ramalho, voltando a ser titular.

O fator crucial para André retornar ao time titular foi a sua atuação contra a Penapolense, no último domingo. O centroavante marcou o primeiro gol do triunfo alvinegro, por 2 a 1. ?Temos muitos jogadores de lado e ninguém dentro da área. O André fez gol, participou bastante e aproveitou a oportunidade. Esperamos que ele possa dar continuidade?, discursou Muricy.

O próprio centroavante está consciente de que esta é a chance de se firmar de vez entre os titulares. Autor de seis gols no Paulistão, André voltou ao Santos por empréstimo até o fim deste ano. O Peixe desembolsou 2 milhões de euros pela negociação, adquirindo também 25% dos seus direitos econômicos.

?Ser titular é muito bom. Fico muito feliz de voltar a marcar gols. Respeitei o bom momento do Giva, continuei trabalhando. Vinha treinando e agora é dar sequência a isso. Ficar de fora é ruim. Só ver os outros jogarem é meio chato?, comentou o atacante.

Sobre o duelo com o Palmeiras, marcado para este sábado, às 16h15 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, o camisa 9 pediu respeito ao rival e quer ver a equipe santista garantindo a vaga nas semifinais da competição, no tempo normal ? caso a partida termine empatada, o vencedor será conhecido nas cobranças de pênaltis.

?Temos de nos impor. O Palmeiras é muito forte e precisamos ter atenção total, para não tomarmos gols. A gente nem pensa em empate, vamos entrar para ganhar o jogo. Esperamos não precisar do sofrimento nos pênaltis?, encerrou André.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar