Cruzeiro bate Atlético-MG e mantém invencibilidade de 2 anos

A Raposa segue sem perder para o Galo. Confira os lances!

A Raposa segue sem perder para o Galo. Em duelo na tarde deste sábado, no Mineirão, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro venceu o Atlético-MG, por 2 a 1, e segue sem perder para o maior rival. O resultado, no entanto, não muda em nada a posição das equipes na tabela - alvinegros seguem na primeira colocação e celestes na segunda.

O jogo foi de certa forma fácil para o Cruzeiro. Isso porque o time azul abriu o placar logo aos 2 minutos. Com o resultado a seu favor, a Raposa esperou o Galo em seu campo de defesa e conseguiu se planejar para deixar o campo vitoriosa.

Os times voltam a campo no próximo domingo, às 16h, o Galo contra a Caldense, em Poços de Caldas, e a Raposa contra o Democrata de Governador Valares, no Mineirão.

Primeiro tempo

O Cruzeiro não precisou de muito tempo para iniciar seu jogo. Logo no primeiro ataque perigoso, a boa jogada feita na ponta esquerda, a bola sobrou para Thiago Neves e ele colocou a a redonda no fundo das redes.

Após o gol, o Cruzeiro passou a adotar uma postura mais defensiva. O Atlético seguia com a posse de bola, mas ambas equipes mostravam que seus jogos seriam assim. Desta forma, a Raposa se defendia bem e descia em velocidade nos contra-ataques.

O Cruzeiro via o Atlético jogar, mas não levava sustos. Se comportava bem em campo, sem problemas na sua defesa. O Galo, por sua vez, não conseguia criar. Mas nem todos os problemas atleticanos já estavam apresentados. Na metade do primeiro tempo, o atacante Fred foi expulso - justamente -, após agredir o zagueiro Manoel, e atrapalhou os planos do técnico Roger Machado.

Após o cartão vermelho, a postura mudou. O Galo passou a se defender mais e a Raposa com mais posse de bola. Mas ainda assim a equipe alvinegra encontrava problemas defensivos, pois o meia Cazares não voltava para ajudar na marcação. Por isso, o técnico Roger Machado mandou a campo Luan.

A alteração fez o Galo melhorar. O jogador ajudava na marcação e ainda fazia certa diferença na frente. Nada suficiente para mudar o placar no primeiro tempo.

Segundo tempo

O Galo voltou melhor no segundo tempo. A postura atleticana tinha melhorado, voltando a ter mais a posse de bola. A Raposa esperava. No intervalo, o técnico Roger Machado mudou o posicionamento de seus homens de frente, colocando Robinho mais centralizado e Luan e Otero pelos lados.

Aos 13 minutos, Arrascaeta recebeu a bola na área, chutou forte e levou mais problemas ao Atlético, pois balançou as redes fazendo o segundo da Raposa na partida.

Após o gol, o jogo perdeu qualidade. O Atlético tentava se superar, ficou desorganizado, sobretudo, por causa da expulsão. A Raposa, mais organizada, esperava o Galo errar para tentar o terceiro gol. No finalzinho, quem fez o gol, entretanto, foi o Atlético. Elias aproveitou a bola de Rafael Moura e marcou seu tento.

No final da partida, Rafael Moura marcou o gol do empate, mas o jogador estava em posição irregular e o impedimento foi marcado.

Fonte: Terra
logomarca do portal meionorte..com