Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Deputado brasileiro chega à Bolívia para tentar libertar corintianos

O deputado federal Walter Feldmann (PSDB) espera que o relacionamento próximo do presidente boliviano seja decisivo na soltura dos torcedores corinti

Compartilhe

O deputado federal Walter Feldmann (PSDB) chegou neste sábado à Bolívia para convencer autoridades locais a liberar os 12 torcedores do Corinthians que permanecem detidos desde o incidente que resultou na morte do boliviano Kevin Espada, 14 anos, durante o jogo entre San José x Corinthians.

Feldmann integra comissão parlamentar que analisa as condições dos bolivianos que trabalham de forma precária no Brasil. O trabalho é realizado com a supervisão do presidente da Bolívia, Evo Morales. O deputado espera que o relacionamento próximo do presidente boliviano seja decisivo na soltura dos torcedores corintianos.

"Não há nenhum indício consistente que demonstre culpa de nenhum desses torcedores. Sete estavam fora do estádio durante o acontecimento. Não há nenhuma confirmação de caráter material ou visual que confirme qualquer participação dos 12 jovens", salientou Feldmann.

A Justiça da Bolívia adiou a audiência que iria julgar a apelação dos 12 corintianos presos na Bolívia após a morte do jovem Kevin Espanha. Prevista para esta sexta-feira, o julgamento foi cancelado, segunda embaixada do Brasil em La Paz, por conta do Dia Internacional da Mulher.

Novo julgamento foi marcado para a próxima terça-feira, às 15h, em Oruro.

Quatro dias após a morte de Kevin Espada, um menor de 17 anos disse ser o autor do disparo do sinalizador. Ele prestou depoimento na Vara da Infância e da Juventude de Guarulhos e foi liberado. A polícia da Bolívia, entretanto, tratou com descrença o relato do menor e afirmou que a confissão não muda a situação dos brasileiros detidos em Oruro.

Feldmann pretende acionar o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para assistir à audiência na Bolívia envolvendo os torcedores detidos.

Corintianos punidos dentro da prisão

Os torcedores do Corinthians receberam penalizações dentro da prisão, em Oruro. Por terem sido flagrados com rádios e celulares, eles foram transferidos para celas em piores condições. Eles relataram a presença de ratos e alegam não haver lugar específico para higiene pessoal.

"O relato que os torcedores me passaram é preocupante. Em situação absolutamente degradante para quem não teve culpa", disse Feldmann.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar