Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Dez pilotos que não levaram nenhum título na F1

Relembrar os dez pilotos que mais venceram corridas na Fórmula 1 e não conquistaram o título mundial

Compartilhe

Neste primeiro post da "Dez Mais", portanto, vamos relembrar os dez pilotos que mais venceram corridas na Fórmula 1 e não conquistaram o título mundial? Dois brasileiros figuram nessa lista. Com informações do GE. confira: 

10º Max Verstappen (8 vitórias)

Max Verstappen venceu GP da Alemanha de 2019 — Foto: REUTERS/Kai PfaffenbachMax Verstappen venceu GP da Alemanha de 2019 — Foto: REUTERS/Kai Pfaffenbach


O arrojado e corajoso holandês de 22 anos é o décimo colocado na nossa lista. Logo na sua corrida de estreia pela RBR, Max foi o mais jovem vencedor de corridas na história, com apenas 18 anos, sete meses e 15 dias, no GP da Espanha de 2016. Depois disso, Verstappen se consolidou como sensação da Fórmula 1, mas ainda não teve um conjunto à altura para ameaçar a Mercedes e Lewis Hamilton em todo o campeonato. Mas a capacidade de Max é indiscutível.

9º - Jacky Ickx (8 vitórias)

Jacky Ickx acelera para vencer pela primeira vez na F1, em 1968 — Foto: Getty ImagesJacky Ickx acelera para vencer pela primeira vez na F1, em 1968 — Foto: Getty Images


As oito vitórias do belga foram distribuídas em apenas quatro anos, quando Ickx guiou por Ferrari e Brabham. Apesar de algumas atuações espetaculares, principalmente debaixo de chuva, Jacky não teve nunca um carro superior à concorrência, por isso não conseguiu emplacar mais do que os vice-campeonatos de 1969 e 1970.

8º - Mark Webber (9 vitórias)

Mark Webber comemora vitória no GP do Brasil de 2009 — Foto: Agência Getty ImagesMark Webber comemora vitória no GP do Brasil de 2009 — Foto: Agência Getty Images


Já na parte final de sua carreira, Mark Webber teve carro para ser campeão, com a RBR no auge das suas forças, mas simplesmente não conseguiu ser consistentemente mais veloz do que o companheiro Sebastian Vettel. Sua primeira vitória veio apenas no GP de número 130, um recorde. Em 2010 teve sua grande chance de ser campeão, liderou a tabela, mas fracassou miseravelmente nas últimas corridas. Pelo menos deixou a F1 com duas vitórias no GP mais charmoso da categoria, em Mônaco.

7º - Gerhard Berger (10 vitórias)

Gerhard Berger conquistou em Monza única da Ferrari em 1988 — Foto: ReproduçãoGerhard Berger conquistou em Monza única da Ferrari em 1988 — Foto: Reprodução


O austríaco de Worgl despontou em meados dos anos 1980 e foi contratado pela Ferrari após vencer seu primeiro GP, pela Benetton, em 1986. Depois de terminar o campeonato de 1987 com duas vitórias seguidas, esperava-se que Berger brigasse pelo título de 1988, mas a McLaren-Honda veio com tudo. Um acidente em 1989 atrapalhou, mas o austríaco conseguiu ir para a McLaren. Só que Ayrton Senna estava no auge, e Gerhard não teve chances. Após vitórias isoladas por Ferrari e Benetton, Berger parou de correr em 1997.

6º - Ronnie Peterson (10 vitórias)

Ronnie Peterson ergue o troféu de sua última vitória na Fórmula 1 — Foto: ReproduçãoRonnie Peterson ergue o troféu de sua última vitória na Fórmula 1 — Foto: Reprodução


Ronnie Peterson foi um dos grandes ídolos da F1 na década de 1970 pelo estilo arrojado e exuberante, com suas derrapagens espetaculares. Porém, faltou certa regularidade ao sueco, que ainda assim conquistou dois vice-campeonatos, em 1971 e 1978, ano em que morreu num acidente na largada do GP da Itália. Quem viu Peterson correr até hoje sente saudade...

5º - Rubens Barrichello (11 vitórias)

Rubens Barrichello comemora primeira vitória na Fórmula 1, no GP da Alemanha de 2000 — Foto: Getty ImagesRubens Barrichello comemora primeira vitória na Fórmula 1, no GP da Alemanha de 2000 — Foto: Getty Images


Um dos mais talentosos pilotos brasileiros na história da Fórmula 1, Rubens Barrichello lutou muito até conquistar sua primeira vitória, já como piloto da Ferrari, em 2000. Porém, Rubinho tinha como parceiro de equipe ninguém menos do que Michael Schumacher, em quem a Ferrari depositava suas esperanças de título após 21 anos. Não bastasse a capacidade do alemão, Barrichello ainda viu algumas vitórias escaparem, seja por falta de sorte, seja pela preferência da Ferrari por Schumi. Duas vezes vice-campeão, em 2002 e 2004, Rubinho é o último brasileiro vencedor na F1, em 2009.

4º - Felipe Massa (11 vitórias)

Massa com o troféu da vitória no GP do Brasil de 2008 — Foto: Getty ImagesMassa com o troféu da vitória no GP do Brasil de 2008 — Foto: Getty Images


Sucessor de Barrichello na Ferrari, Felipe Massa confirmou as expectativas e já venceu corridas no primeiro ano na equipe, em 2006. Em 2007, alguns contratempos impediram que Felipe brigasse pelo título até a última corrida, mas, em 2008, ele estava pronto. Foi o maior vencedor da temporada, com seis triunfos, mas, em meio a mais contratempos (motor quebrado, pit stop desastrado e rodadas), o caneco escapou por apenas um ponto para Lewis Hamilton, um pecado. Depois, um acidente e a chegada de Fernando Alonso atrapalharam. Em tempo: Massa fechou sua passagem pela Ferrari com o mesmo número de vitórias do espanhol. Só Schumacher, Lauda, Ascari e Vettel ganharam mais.

3º - Carlos Reutemann (12 vitórias)

Reutemann recebe a bandeirada para vencer em Interlagos, em 1977 — Foto: Getty ImagesReutemann recebe a bandeirada para vencer em Interlagos, em 1977 — Foto: Getty Images


Para aqueles que acompanharam a trajetória de Carlos Reutemann, principalmente os argentinos, o enigma continua: por que "El Lole" nunca foi campeão? "Demônio" nos seus melhores dias e apagado em outros tantos, Reutemann passou por Brabham, Ferrari, Lotus e Williams, fez pole na estreia, foi três vezes terceiro colocado no campeonato (1975, 1978 e 1980) e vice (1981) quando era favorito contra Nelson Piquet, mas não levou o caneco... Um triste tango argentino seria a mais perfeita trilha sonora da carreira de um excelente piloto chamado Carlos Reutemann.

2º - David Coulthard (13 vitórias)

David Coulthard comemora vitória no GP da Inglaterra de 1999 — Foto: Getty ImagesDavid Coulthard comemora vitória no GP da Inglaterra de 1999 — Foto: Getty Images


Substituto de Ayrton Senna na Williams, em 1994, Coulthard venceu seu primeiro GP em 1995, mas perdeu a vaga para Jacques Villeneuve. Foi para a McLaren, ajudou na sua reconstrução, mas quando teve o carro nas mãos para vencer e brigar pelo título, havia Mika Hakkinen no caminho. É fato que as ordens de equipe atrapalharam, mas, no fim das contas, o escocês, apesar de algumas grandes vitórias, não foi mesmo páreo para o finlandês. Na semana em que fez seu último GP, em 2008, perguntei a ele o que ele se lembrava das festas que adorava frequentar: "Não lembro muita coisa, muitas vezes estava bêbado..." Talvez explique alguma coisa...


1º - Stirling Moss (16 vitórias)

Uma das últimas aparições de Stirling Moss foi no Festival de Goodwood, em 2016 — Foto: Getty ImagesUma das últimas aparições de Stirling Moss foi no Festival de Goodwood, em 2016 — Foto: Getty Images


Mesmo quase 60 anos depois de encerrar a carreira, Stirling Moss ainda é o piloto com maior número de vitórias sem conquistar o título: foram 16 em 66 largadas, num excelente aproveitamento de 24%. Entre 1955 e 1961, o inglês obteve quatro vice-campeonatos e três terceiros lugares. A concorrência de Juan Manuel Fangio era indigesta e, quando o argentino se aposentou, uma tremenda falta de sorte atrapalhou o brilhante Moss. Azar da Fórmula 1.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar