Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Fla mantém silêncio, mas andam rápido para ter Robinho no time

Clube aposta na vontade do jogador, que comenta com amigos evolução positiva na negociação.

Compartilhe

Desde o surgimento do interesse, a diretoria do Flamengo trabalha em silêncio. Mas, aos poucos, dá passos importantes nos bastidores para contar com Robinho em 2013. Na próxima segunda-feira, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, chegará ao Rio ? onde tem um apartamento no Leblon ? para passar as festas de fim de ano. E, para amigos próximos, o jogador disse que ?as coisas estão andando muito rápido? para um acerto com o Rubro-Negro. De uma só vez, o dirigente italiano deixou claro que não recebeu proposta do Santos pelo atacante, mas revelou o desejo do jogador de voltar ao Brasil.


Fla mantém silêncio, mas andam rápido para ter Robinho no time

Robinho tem interesse em jogar no Flamengo e considera que o Santos foi "devagar demais" na tentativa de repatriá-lo. A vontade do jogador pode pesar na negociação.

- O Robinho já disse que quer jogar no Flamengo, o que nos dá vantagem em relação a outros clubes - disse o vice-presidente de futebol Wallim Vasconcellos, na última quinta-feira.

Inicialmente, a diretoria elaborou uma estratégia para tentar a contratação do atacante do Milan e indicou o empresário Eduardo Uram para tratar do negócio. O agente Fifa viajou para a Itália e teve uma reunião inicial com os representantes do clube de Milão.

De acordo com informações recentes da imprensa italiana, o Milan liberaria o atacante por ? 10 milhões (R$ 27 milhões). O ex-santista autorizou o clube negociar com o Milan e sinalizou quanto deseja receber mensalmente (entre R$ 800 e 900 mil livres de impostos).

Camisa do Flamengo e diploma para Galliani

Quando negociava a transferência de Ronaldinho Gaúcho do Milan para o Flamengo, no fim de 2010, Galliani chegou a receber de um torcedor uma camisa do Rubro-Negro carioca e um diploma de torcedor. O dirigente italiano fazia questão de reiterar o carinho pelo time carioca.

- Se eu pudesse escolher, meu coração diria o Flamengo. Mas tem que ser uma negociação entre o Milan e o Flamengo - disse Galliani, à época, ao ser questionado sobre qual seria o destino de Ronaldinho Gaúcho.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar