Flamengo pode ter dança das cadeiras após convocações

A troca de posição novamente não é o melhor dos mundo

A ausência de Diego, convocado para a disputa das Eliminatórias pela seleção brasileira, vai dar nova chance para Mancuello atuar pelo meio como organizador das jogadas do Flamengo. Foi para isso que o argentino foi contratado ano passado. No entanto, não conseguiu se firmar e em 2017 combinou com o técnico Zé Ricardo que atuaria pela ponta direita. A troca de posição novamente não é o melhor dos mundos, mas o jogador disse que aceita tapar o buraco outra vez.

Image title

—No ano passado, atuei nessa posição em vários jogos no começo do ano — afirmou o jogador, para lembrar em seguida:

— A maioria dos jogos que fiz esse ano foram pela direita — sentenciou.

Além de Diego, o técnico Zé Ricardo vai precisar escolher os substitutos de Guerrero e Trauco. O lateral esquerdo deve ser Renê. E no ataque Leandro Damião e Vizeu fazem boa disputa. A dança das cadeiras promete esquentar até o retorno do trio, que só volta contra o Volta Redonda.

Desse modo, com as vagas em aberto, o Flamengo deve ser formado do meio para frente com Mancuello, Everton, Leandro Damião (Vizeu) e Berrío na direita para encarar o Bangu amanhã. Correm por fora Gabriel e os jovens Cafu, Lucas Paquetá e Matheus Sávio,

Outra disputa em aberto é entre Márcio Araújo e Rômulo, que foi vaiado na vitória suada sobre o Resende, jogo no qual Marcio não viajou. Os volantes apresentam características diferentes, mas o time se mostrou mais compacto com Araújo. O técnico Zé Ricardo espera dar ênfase na parte física para manter Rômulo de imediato, mas a briga vai aumentar.

No momento, a zaga formada por Rafael Vaz e Réver, que sofreu algumas críticas, segue intacta.

Fonte: Com informações do Jornal Extra
logomarca do portal meionorte..com